Seagri se reúne com empresas de insumos agrícolas durante Sealba Show

Encontro inédito visa desenvolvimento do agronegócio em Sergipe

Na programação do primeiro dia do Sealba Show, nesta quarta-feira, 31, a Secretaria de Estado da Agricultura realizou encontro com as empresas que comercializam insumos agrícolas e fazem parte da Associação de Revendedores de Defensivos Agrícolas de Sergipe (Ardase). O presidente da associação, Ronald Schoenherr, destaca que este diálogo e alinhamento com o Estado visa o desenvolvimento do agronegócio em Sergipe.

De acordo com a diretora executiva da associação das empresas, Marcivânia Félix, após mais de duas décadas de criação da Ardase, é a primeira ver que o Governo de Sergipe se disponibiliza para um debate ampliado com os associados. “Este encontro é um feito inédito. Nós estamos falando de uma associação que representa mais de 80 empresas revendedoras de defensivos agrícolas que se reúne pela primeira vez com todo o staf da Seagri, Emdagro e Coderse, para ouvir nossas demandas”, disse a diretora.

O secretário de estado da Agricultura, Zeca da Silva, apresentou a equipe e pontuou que a filosofia deste Governo é promover o diálogo com o setor produtivo. “Digo sempre, para toda a equipe, que temos que ter bom senso e competência, ou seja, fazer um diálogo franco e aberto, sem descumprir a legislação e sem inviabilizar as empresas que geram emprego e renda para o estado. Estamos aqui com os presidentes da Emdagro e Coderse, que têm como principal função amparar, cuidar do pequeno agricultor, mas também estão de portas abertas para ouvir as demandas e dialogar com todos os setores, porque todos estão interligados e podem se ajudar, desde o pequeno ao grande produtor”, pontuou.

O presidente da Emdagro, Gilson dos Anjos, ressaltou o papel orientador da empresa pública de assistência técnica e o novo perfil de diálogo. “Quem procurar o Estado hoje vai perceber uma facilidade no diálogo com  Emdagro e Coderse. Nosso objetivo é ver o crescimento do produtor, dinheiro circulando no estado, gerando renda, empregos. Contem com a Emdagro, a empresa é de vocês”. Pensamento reforçado pelo presidente da Coderse, Paulo Sobral. De acordo com ele, “a interação ocorrida hoje entre as empresas e o governo é fundamental para melhorar a vida do produtor rural, do homem do campo”.

Para facilitar os encaminhamentos, o secretário da Agricultura sugeriu que as empresas apresentassem por escrito as demandas, por meio da Ardase, para que fossem tratadas e resolvidas ponto a ponto. O gerente da empresa Sodagro, Rogério Andrade, parabenizou a nova postura de aproximação do Estado. “Essa abertura de diálogo reforça ainda mais o compromisso das empresas com a sustentabilidade. Não vamos esmorecer no nosso compromisso com a política ambiental”, enfatizou Rogério.

O encontro contou também com as presenças do superintendente do Sistema Faese/Senar, Dênio Leite, e do superintendente regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Sergipe, Thomas Jefferson.

Fonte: Notícia do Governo de Sergipe

https://www.se.gov.br/noticias/agricultura/seagri_se_reune_com_empresas_de_insumos_agricolas_durante_sealba_show

Sealba Show movimentou mais de R$ 160 milhões em negócios em Sergipe

Evento contou com o apoio do Governo do Estado para fomento do agronegócio
Técnicos da Coderse estavam disponíveis para falar sobre as ações realizadas pela companhia [Foto: Vieira Neto]
Com o apoio do Governo de Sergipe, o Sealba Show reuniu cerca de 40 mil pessoas nos quatro dias de evento em Itabaiana, no agreste sergipano. Segundo a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Sergipe (Faese), a exposição movimentou mais de R$ 160 milhões em volume de negócios entre os dias 1º e 4 de fevereiro.
O maior evento do agronegócio de Sergipe, contou, neste ano, com um investimento de R$ 400 mil do Governo, com a participação do Banco do Estado de Sergipe (Banese). Além da vinculação da marca, o Estado disponibilizou atendimento aos produtores e marcou presença nas palestras, fórum de discussões e comercialização de produtos agrícolas, entre outras atividades.
No estande da Secretaria de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), por exemplo, os produtores rurais, autoridades, técnicos, empresas do ramo agrícola e veículos de comunicação puderam adquirir informações relacionadas à área de atuação da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), a exemplo da defesa animal e vegetal, culturas e criações, sobre a regularização de laticínios e fundiária, bem como fazer o cadastro para adquirir a certificação de que é agricultor familiar.
Também no local, técnicos da Companhia de Desenvolvimento Regional de Sergipe (Coderse) expuseram ações realizadas pela companhia, como as etapas para perfuração, teste de vazão e instalação de poços e o funcionamento dos sistemas de abastecimento de água em comunidade rurais dos programas Água para Todos e Água Doce.


Realização
O Sealba Show é uma realização da Federação de Agricultura e Pecuária de Sergipe e correalização do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com patrocínio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/Sergipe), Governo de Sergipe, Banco do Nordeste e Banese, com apoio da Prefeitura Municipal de Itabaiana.

De acordo coma Faese, em sua segunda edição, a feira se consagrou entre as três maiores da região Nordeste em volume de negócios. As maiores empresas de máquinas, implementos, insumos, veículos, genética e serviços estiveram presentes no evento.

O secretário de Estado da Agricultura, Zeca da Silva, explicou que a feira, além de movimentar a economia da região nos dias de realização e o grande volume de negócios, proporciona a troca de experiências e conhecimentos entre pequenos, médio e grandes produtores. “Foram expostos produtos de diversas empresas, equipamentos, insumos e sementes, trazendo tecnologia e muitos investimentos para Sergipe”, concluiu.

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

Coderse apresenta sistemas de abastecimento de água durante Sealba Show

Ação beneficia 29 comunidades em nove municípios sergipanos e segue em expansão para atender mais 20 comunidades

Coderse apresenta sistemas de abastecimento de água na Sealba Show [Foto: Arthuro Paganini]
A Companhia de Desenvolvimento Regional de Sergipe (Coderse), vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca, tem como missão desenvolver políticas públicas que atendam às necessidades do meio rural. É com esse intuito que a companhia apresenta as ações de implantação de sistemas de abastecimento de água em comunidade rurais dos programas Água para Todos e Água Doce aos participantes do Sealba Show, maior evento do agronegócio de Sergipe, realizado no Parque Cunha Menezes, às margens da BR-235, em Itabaiana, no agreste sergipano, até neste sábado, dia 4.

O evento, que conta com o apoio do Governo do Estado, reúne produtores rurais, autoridades, técnicos e empresas do ramo agrícola dos estados de Sergipe, Alagoas e Bahia que se voltam ao campo para tratar da relevância da agricultura e marca o início do plantio de mais uma grande safra de grãos para a região.

Levi Reis Alves, agricultor do município de Adustina, na Bahia, não conhecia o sistema de abastecimento do Programa Água Doce apresentado pela Coderse e se surpreendeu. “É bem interessante e é um meio a se pensar em fazer, porque da forma que estamos hoje e com a falta de água auxilia muito, como também nas irrigações. Os poços costumam ser de água salgada, então estamos começando a implementar”, declarou o produtor de milho.

O Programa Água Doce (PAD) leva água potável às comunidades rurais sergipanas que não contam com sistemas de abastecimentos convencionais. Por meio de convênio do Governo do Estado com o Governo Federal, o programa foi ampliado e prorrogado até dezembro de 2023, garantindo os recursos para a continuidade da manutenção dos sistemas de dessalinizadores existentes e a ampliação do número de unidades. O programa possibilita a implantação de sistemas simplificados de abastecimento de água, dotados de dessalinizadores. Sergipe possui 29 unidades distribuídas em nove municípios, atendendo cerca de cinco mil pessoas.

O coordenador estadual do Programa Água Doce, Vandson Carvalho, explica que a ideia é levar água de qualidade para as comunidades por meio de um dessalinizador. “A Coderse executa esse programa e temos um núcleo onde existem componentes que são: sustentabilidade ambiental, mobilização, obras cíveis e dessalinizador. Muitas vezes, ao perfurar um poço, encontramos água salobra, salina, então essa água entra num processo dessalinizador, que vai filtrar 99% de suas impurezas, transformando-se em água potável para a comunidade, específica para o consumo humano, então ela vai beber água”, disse.

A ação do Governo do Estado é coordenada pela Secretaria de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri) e conta com a execução de suas subsidiárias, além da cooperação de outros órgãos estaduais, municipais e de agentes locais. O programa conta, também, com a participação dos moradores das localidades rurais que atuam como operadores dos sistemas nos municípios de Canindé do São Francisco, Poço Redondo, Monte Alegre de Sergipe, Porto da Folha, Nossa Senhora da Glória, Carira, Simão Dias, Poço Verde e Tobias Barreto.

A Companhia de Desenvolvimento Regional de Sergipe é responsável pela manutenção dos sistemas implantados, enquanto a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário (Emdagro) fica com a responsabilidade de orientar sobre o funcionamento do sistema.

“O sistema é fixado no semiárido, são 29 unidades fixadas em Sergipe e seguimos em expansão para atender mais 20 comunidades, na mesma região, a exemplo de Monte Alegre, Poço Redondo, Porto da Folha, Canindé, Simão Dias, Poço Verde e Nossa Senhora da Glória. Outras cidades vão ser contempladas e a expectativa é que seja até dezembro”, disse o coordenador, ressaltando a importância desses projetos para o agricultor. “Essa é uma política que fixa o agricultor em suas cidades, levando uma melhor qualidade de água”.

Unidade produtiva
Além disso, no estande da Coderse, também é destaque um modelo de expansão de unidade produtiva para irrigação. “Nós temos um plano de trabalho para expandir uma unidade produtiva, então nela existe a irrigação da triplex, conhecida como erva-sal e essa erva-sal vai agir como forrageira para alimentar o gado”, explicou.

Perímetros
Além dos sistemas de abastecimento de água, a Coderse apresentou os produtos resultados do fornecimento contínuo de água e assistência técnica, para produção agropecuária nos perímetros públicos de irrigação.

Oswaldo Nunes da Cruz é gerente e operador de linha de distribuição do Perímetro Jacarecica I, em Itabaiana. Lá eles cultivam quiabo, batata-doce, amendoim, milho, alface, cenoura e coentro. Segundo ele, a atuação da companhia tem sido fundamental no apoio ao agricultor. “Procuramos ao máximo nos entender, dando todo o apoio ao produtor, que mais precisa de água e nós temos o maior cuidado para que isso não falte”, ressaltou.

Ações
A Coderse tem, também, entre as ações o gerenciamento e fiscalização de contratos de concessão do Distrito de Irrigação Platô de Neópolis; serviço regular de perfuração, instalação, manutenção, recuperação de poços e seus sistemas de abastecimento comunitários; além de construção, recuperação e desassoreamento de cisternas e barragens.

Para o diretor-presidente da Coderse, Paulo Sobral, o evento representa uma grande vitrine para as ações da companhia, que vem com perspectivas de ampliação das ações. “A Coderse não poderia estar de fora de um evento dessa magnitude, mostrando os trabalhos que a antiga Cohidro fazia e também as novas perspectivas de ampliação, com essa nova roupagem de Companhia de Desenvolvimento Regional. Estamos apresentando projetos básicos, com importância para o abastecimento humano, como também na questão de produção agrícola irrigada. Como a empresa trabalha com perímetros irrigados, pequenos produtores, é fundamental mostrar o que produz, o quanto produz, até mesmo na perspectiva de novos mercados”, destacou.

Ainda segundo o diretor-presidente, a mudança do nome de Cohidro para Coderse veio com o objetivo de potencializar a atuação da companhia. “Representa a possibilidade de atender uma demanda maior. O governador Fábio Mitidieri tem uma visão de chegar a todos os pontos e locais. Com essa nova perspectiva, vamos ter condições de viabilizar ações concretas em todas as comunidades rurais”, concluiu Paulo Sobral.

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

Cohidro expõe ações e distribui material informativo durante a Sealba AgroShow

No estande do Governo de Sergipe foram apresentados resultados do investimento público em perfuração e instalação de poços, sistemas de abastecimento e irrigação pública

 

[foto: Fernando Augusto]
Sucesso de público, volume de negócios concretizados e oportunidade para o lançamento de políticas públicas estaduais para o meio rural, o Sealba AgroShow foi também espaço, no estande do Governo de Sergipe, para a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) expor suas ações em todo estado e os resultados do investimento público em perfuração e instalação de poços, sistemas de abastecimento e irrigação pública. Na feira realizada entre os dias 10 e 12 de fevereiro em Itabaiana, chamou a atenção dos visitantes a maquete de uma unidade de dessalinização de água e produção do Programa Água Doce, exposta pela Cohidro, e ainda uma amostra constante das hortaliças produzidas pelos irrigantes atendidos pela companhia nos dois perímetros irrigados estaduais naquele município.

Dividindo o estande com a Secretaria de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), Secretaria de Estado do Turismo (Setur); Banco do Estado de Sergipe (Banese) e Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro); a Cohidro cumpriu uma agenda de mostrar ao público presente, as suas unidades e atividades para a promoção de água no campo e os programas a qual participa como executora ou colaboradora. “Foi oportunidade para a justa prestação de contas, diretamente com a sociedade, do que é gerado de benéfico ao povo sergipano a partir do investimento público feito na empresa”, destacou o diretor-presidente da companhia, Paulo Sobral. “O resultado dessa participação foi bastante positivo, muitos visitantes paravam para saber mais do que se tratava aquele pedacinho bonito e vivo do agro show, que era a parte da Cohidro”, complementou.

Estudante do 5º período do curso Tecnologia em Agroecologia, do Instituto Federal de Sergipe (IFS) – campus São Cristóvão, Inara Cruz disse ter gostado do modelo do Programa Água Doce, ao mesmo tempo em que achou importante a exposição dos produtos da irrigação pública. “O que eu mais gostei no estande da Cohidro foi a maquete, explicando e mostrando como a eles fornecem a água para o povo sergipano, e que eles também levaram as hortaliças, raízes, representando a garra do nosso povo aqui de Sergipe”, assinalou. De origem rural, a aluna do IFS natural de Cedro de São João, considerou proveitosa a visita à Sealba e ao estande onde a Cohidro foi expositora. “Para a gente que é da área agrária, que estuda e que produz, foi muito legal poder ali ver, compartilhar conhecimento e eu gostei bastante”, concluiu.

Água Doce
A maquete exposta na feira agropecuária pela Cohidro, mostra todos os detalhes de um sistema integrado de dessalinização de água com reaproveitamento do rejeito salino para criar peixes e irrigar a planta forrageira ‘atriplex’, utilizada como ração de ovinos e caprinos. Como esta, em Sergipe operam 29 unidades do programa federal Água Doce, que a Seagri executa através das suas vinculadas Cohidro e Emdagro. A diretora de Infraestrutura Hídrica e Mecanização Agrícola da Cohidro, Elayne de Araújo, reforçou a importância de apresentar a maquete. “É uma maneira didática de mostrar para a população como é feita a extração de água do subsolo para abastecimento humano e toda a estrutura empregada quando existe a necessidade de dessalinizar a água de um poço. Um sistema complexo que dá água potável e que cria meios para complementação de renda dos moradores destes povoados atendidos”, avaliou.

Irrigação pública
Sergipe conta com seis perímetros irrigados estaduais, mantidos pela Cohidro, e o Platô de Neópolis, distrito de irrigação em que o patrimônio pertence ao Estado e a companhia gere contratos de concessão a empresas que exploram a produção agrícola em larga escala. Diante disso, para o diretor de Irrigação e Desenvolvimento Agrícola da Cohidro, João Fonseca, a participação da empresa na Sealba se torna essencial. “Só em Itabaiana, que sediou o agroshow, são dois perímetros irrigados – Poção da Ribeira e Jacarecica I – que a Cohidro tem e que os 590 lotes de irrigantes produziram juntos um volume de mais de 36 mil toneladas de alimentos em 2021, movimentando quase R$ 65 milhões no município, com a comercialização destes produtos em Sergipe e Bahia”, expôs o diretor, complementando que a área do estande ocupada pela Cohidro, contou com amostras sempre frescas das hortaliças produzidas em Itabaiana.

Última atualização: 30 de março de 2022 12:27.