Governo do Estado instala dessalinizadores do ‘Água para Todos’ em povoados de Riachão e Poço Verde

Coderse completa sistemas em poços salinos com dessalinizador, reservatórios extra e tanque de contenção através do programa federal

Dois poços perfurados para atender sistemas de abastecimento do ‘Programa Água para Todos’ nos povoados Barragem, em Poço Verde e Lagoa da Canafístula, em Riachão do Dantas, foram equipados com dessalinizadores. Já em funcionamento, eles fornecem água potável para mais de 80 famílias. Nesta segunda etapa do programa federal, em Sergipe, o Governo do Estado concluiu oito, dos 20 sistemas que serão implantados, para beneficiar 740 famílias residentes nas localidades.

De acordo com o operador e usuário do sistema da Lagoa da Canafístula, José Adilson de Jesus, a quantidade de pessoas beneficiadas com a água potabilizada supera o número de famílias (46) que residem na comunidade. Segundo ele, moradores de povoados mais distantes vêm fazer a coleta da água para consumo humano. “Está ajudando muito no dia a dia do morador, porque aqui era muito sofrimento. Agora com a água, é só riqueza, todos estamos felizes e agradecidos à Coderse (Companhia de Desenvolvimento Regional de Sergipe). A água é de primeira qualidade. Antes, quem tinha usava a água de cisterna, mas muitos, como eu, usava a dos tanques (escavados) no barro”, lembrou José Adilson.

O programa é executado através de convênio entre o Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional (MIDR) e a Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri). Esta executa o ‘Água para Todos’ em Sergipe, por meio de sua vinculada, a Coderse. O investimento federal é de R$ 2,5 milhões, mais a contrapartida do Estado.

Diretor de Infraestrutura Hídrica da Coderse, Ernan Sena informa que são 20 sistemas nessa etapa do ‘Água para Todos’, beneficiando 740 famílias dos municípios de Itaporanga d’Ajuda, Santo Amaro das Brotas, Estância, Indiaroba, Cristianópolis, Neópolis, Riachuelo, Pirambu, Umbaúba, Pacatuba, Japaratuba, Poço verde, Santa Rosa de Lima, Aquidabã, Riachão do Dantas e Carmópolis. Sempre em localidades distantes e que não podem ser atendidas pelas redes de distribuição da Deso ou SAAEs.

“O trabalho inicia com nossos geólogos determinando o ponto onde devemos fazer a perfuração, que a Coderse licita e fiscaliza a obra do começo ao fim. Após, é feita a análise laboratorial da água. Existe um critério de qualidade que o comitê gestor do programa determina para que seja autorizado a instalação de um sistema de abastecimento. Quando há um nível de salinidade que pode ser corrigido, como nos casos dos povoados Barragem e Lagoa da Canafístula, o ‘Água para Todos’ contempla a instalação de dessalinizadores”, explicou Ernan Sena.

Os dessalinizadores usam a tecnologia de filtros de osmose reversa. Os seus sistemas de abastecimento têm bomba, reservatório de água coletada do poço e chafarizes — comuns aos 20 sistemas — e contam ainda com reservatório de água potável, resultantes da filtragem do primeiro. Cerca de 50% da água salina é potabilizada e por isso há também um terceiro reservatório e o tanque de contenção do concentrado. Ali, parte evapora e outra é levada à uma destinação ecologicamente correta.

Fábio Francisco Cirilo, usuário do sistema do Lagoa da Canafístula, fala que a importância da água aumenta no verão, quando acaba a água da chuva coletada nas cisternas. “No inverno não, que chove bastante. Para nossa comunidade foi muito importante. A água é boa, porque percebemos que quando sai do poço ela tem um sal, mas com o sistema ela ficou 100% separada. Dá para beber tranquilo. Antes usávamos o tanque, mas com o sistema melhorou tudo”, disse. 

Histórico 

A primeira fase do ‘Água para Todos’ foi concluída em 2018, também via Seagri e Coderse. Foram beneficiadas 37 localidades rurais, em 18 municípios sergipanos, com a distribuição de água de qualidade para mais de 6.300 pessoas, a partir de investimentos, à época, de mais de R$ 4,3 milhões. Diante do sucesso nas duas fases do programa, o MIDR já sinaliza com a possibilidade de continuidade do convênio para construir mais sistemas de abastecimento.

Governo do Estado concluiu oito sistemas de abastecimento rurais via ‘Água para Todos’

Serão 20 sistemas de abastecimento na 2ª fase do programa, beneficiando 740 famílias no campo

No povoado Areias, em Santo Amaro das Brotas, via ‘Água para Todos’, Governo do Estado levou água para 42 famílias – foto Fernando Augusto (Ascom Coderse)

Aproximadamente 320 famílias já estão com acesso à água de qualidade fornecida pelos sistemas de abastecimento simplificado da 2ª fase do Programa “Água para Todos” em Sergipe. São oito sistemas construídos a partir de poços tubulares, que o Governo do Estado concluiu entre 2023 e 2024. Desde 2018, quando a 1ª fase foi concluída, que o estado não ganhava novos sistemas por este convênio entre a Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri) e o Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional (MIDR).

Serão 20 novos sistemas, a um investimento federal com contrapartida do Estado de R$ 2,5 milhões, atendendo 740 famílias em comunidades rurais. Um dos sistemas prontos fica no povoado São José, em Carmópolis, leste sergipano. Lá, o sitiante e aposentado José Augusto dos Santos conta que antes do sistema implantado pela Companhia de Desenvolvimento Regional de Sergipe (Coderse), as cerca de 40 famílias da localidade dependiam do abastecimento de carro-pipa  e era comum a falta d’água.

“Graças a Deus hoje a gente está bem aqui, tem água na porta, a poucos metros do nosso lote. Todos aqui fomos beneficiados pelo Governo do Estado, junto com o Municipal, Federal e a Coderse, com nosso sistema de abastecimento. Hoje a gente pode criar tudo aqui, tenho ovelha, porco, cavalo e a gente planta com facilidade. Isso tudo porque a gente tem água em casa”, considerou José Augusto.  

Vinculada à Seagri, a Coderse executa as obras do ‘Água para Todos’. O diretor de Infraestrutura Hídrica da empresa pública, Ernan Sena, informa que além do São José, também têm sistemas nos povoados Pariporé (Rio Fundo), em Itaporanga D’Ajuda,  Lagoa da Canafístula, em Riachão do Dantas;  Branquinha  e Areias, em Santo Amaro das Brotas; Barragem, em Poço Verde; Santa Izabel, em Pirambu e no Assentamento Marcelo Déda, em Riachuelo.

“O programa atende a demanda por água em localidades rurais distantes das redes de abastecimento urbanas. E desses oito sistemas que já foram implantados, nos povoados Lagoa da Canafístula e Barragem, a análise físico química da água acusou a necessidade de equipá-los com um dessalinizador, exigindo um investimento e zelo maior. Hoje temos mais três poços perfurados, limpos, bombeados e aguardando a instalação em Cristinápolis, Aquidabã e Japaratuba”, afirmou Ernan Sena.  

João Fernando dos Santos é agricultor no povoado Areias, em Santo Amaro, na região da grande Aracaju.  Ele conta que antes do novo sistema do ‘Água para Todos”, ele abastecia sua casa em uma fonte, mas a água era salobra. “A água está boa, é uma água ‘fina’, água boa mesmo. Mudou muito, a pessoa que ia para outro lugar pegar água, está pegando aqui. É boa pra tudo, pra beber, para lavar, para tudo!”, comemorou.

Também do povoado São José, a moradora Joana Maria de Jesus disse que agora não tem mais a preocupação de armazenar água. “Essa água aqui veio só trazer riqueza para nós e muitas melhorias. E agora nós dormimos sabendo que temos água. Tudo que Deus deu foi bom e água é o principal né. Sem água, a gente não vive. Agora eu posso fazer tudo, não precisa tá guardando muita água”.

Primeira fase
A primeira fase do Programa Água para Todos foi encerrada em 2018. Também via Seagri e Coderse, beneficiou 37 localidades rurais em 18 municípios sergipanos, com a distribuição de água de qualidade para mais de 6.300 pessoas beneficiadas, a partir de investimentos, à época, de mais de R$ 4,3 milhões.

[Vídeo] Perfuração de poço do “Água para Todos” em Aquidabã

Como mais uma etapa do Programa Água para Todos em Sergipe, a Coderse concluiu, na terça-feira (14), mais uma perfuração de poço. Desta vez, no povoado Lagoa do Congo, município de Aquidabã, no médio Sertão sergipano. O poço encontrou água a 80m de profundidade.

A equipe da Gerência de Perfuração (Geperf), operando a PF-11, era chefiada por Gilmar Andrade e composta por Américo, Aldo e Antônio Benedito. Em breve, outra equipe e maquinário da Geperf vai fazer o processo de limpeza e bombeamento. Etapa que identifica a vazão do poço e o deixa apto para a instalação.

Sob a direção de Ernan Sena (diretor de Infraestrutura); ainda atuaram na execução do poço do Lagoa do Congo as geólogas Isabela Ramos, que fez a locação do poço, definindo o local da perfuração; e Karen Ariadne, atuando na etapa de completação. Nessa, são determinados aos técnicos que operam as máquinas perfuratrizes, o tipo de equipamentos e método de perfuração a serem utilizados, com base no estudo geológico da área.

Em Sergipe, quem está responsável pela implantação de sistemas de abastecimento simplificado de água do “Água para Todos” é a Secretária de Estado da Agricultura, executando as obras através da Coderse. O programa é viabilizado com investimento federal e contrapartida do Estado.

Pelo “Água para Todos”, são perfurados poços e efetuado a sua instalação, assim como a infraestrutura de armazenamento. Na primeira fase, foram 37 comunidades rurais beneficiadas. Na segunda, em andamento, serão mais 20 povoados da zona rural atendidos, com a previsão de fornecer água para mais de 3 mil pessoas. 

Pró-Campo inicia obras para entregar 15 sistemas de abastecimento à população rural sergipana

Em todo estado, programa estadual vai implantar ou recuperar 72 sistemas de abastecimento investindo quase R$ 5,5 milhões

[foto: arquivo pessoal]
Na última semana, começaram em Indiaroba as ações de ampliação de sistemas de abastecimento de água a partir de poços tubulares profundos em seis comunidades. Os recursos, na ordem de R$ 740.338,99 serão aplicados via Programa Pró-campo, do Governo do Estado, e custearão perfurações de poços, peças, equipamentos e obras civis, realizadas pelas equipes e máquinas da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) e empresa terceirizada, já licitada pela estatal. Além de Indiaroba, terão sistemas novos ou revitalizados, localidades rurais em Malhador, Cristinápolis, Estância (5) e Lagarto; contabilizando 880 famílias do campo, em 15 localidades, beneficiadas.

Eliane de Jesus tem sua família assentada no assentamento Sepé Tiaraju, em Indiaroba, e vive com o esposo e os filhos na Agrovila Cajá, dentro do projeto de reforma agrária. O sistema de abastecimento de água implantado pela Cohidro na comunidade há 5 anos, via Programa Água para Todos, vai receber obras de aumento da vazão que seja o suficiente para suprir uma rede de distribuição residencial. “Vai ficar melhor, porque vamos poder colocar a água dentro de casa. Do jeito que está, tem que pegar na mangueira do lado de fora. Mas assim já mudou muita coisa, antes a gente ia pegar água no riacho lá embaixo, subia um ‘tombo brabo’. Já melhorou e muito, graças a Deus, e agora vai melhorar mais ainda, em nome do Senhor Jesus”, crê a moradora.

Segundo o diretor-presidente da Cohidro, Paulo Sobral, em sistemas de abastecimento de água e com recursos de emendas parlamentares – como é o caso dos 15 sistemas que tiveram as obras iniciadas em Indiaroba – ou via Programa Água para Todos e Projeto Dom Távora; o Pró-Campo está investindo quase R$ 5,5 milhões, dos mais de R$ 100 milhões que o programa está destinando ao fortalecimento da agricultura e melhoria da qualidade de vida da população rural sergipana. “Em emendas parlamentares estaduais, já começamos as perfurações para contemplar outros 21 sistemas de abastecimento, atendendo o mesmo número de localidades. Nesta outra ação do Pró-Campo, são três poços já perfurados e outros quatro em andamento”, informou o presidente.

A Prefeitura Municipal de Indiaroba se coloca como parceira, indicando a prioridade das obras do Pró-Campo e dando apoio local às ações das equipes. “Esta, faz parte de um conjunto de ações que a Cohidro e o Governo do Estado vêm fazendo no nosso município. Já são 5 anos de um planejamento muito bem definido, com o objetivo de universalizar a água nas nossas comunidades. Não só nos chafarizes, mas na residência de cada família. É o coroamento de toda essa estratégia que foi muito bem planejada, muito bem definida pela Cohidro e que nós, como município, temos a honra de sermos parceiros nessa empreitada, do sonho de toda comunidade ter acesso universal à água. O que para nós é um motivo de muita alegria, de felicidade”, assinalou o prefeito Adinaldo Nascimento.

Em visita feita às comunidades atendidas em Indiaroba, na semana anterior ao início das obras e acompanhada do prefeito Adinaldo Nascimento e do presidente Paulo Sobral, a diretora de Infraestrutura Hídrica e Mecanização Agrícola da companhia, Elayne de Araújo disse que após concluir o trabalho nas seis comunidades de Indiaroba, as equipes seguirão para os demais municípios. “O projeto vai instalar equipamentos que permitam que chegue mais água até os reservatórios, seguido da instalação de tubulação que percorra as ruas das localidades, permitindo que os moradores possam fazer a ligação de suas casas à rede comunitária de distribuição de água”, explicou.

Água para Todos inicia obras em Santa Rosa de Lima

Foto: Arquivo pessoal

Teve início a perfuração de mais um poço da segunda fase do Programa Água para Todos em Sergipe. Desta vez é na agrovila do Assentamento Marcelo Déda, em Santa Rosa de Lima. Este é o quarto poço do Água para Todos iniciado neste ano. O primeiro, de Poço Verde e o de Riachão do Dantas estão perfurados e já foram bombeados, ficando prontos para outra frente de trabalho do programa instalar um sistema simplificado de abastecimento de água para atender aos moradores da localidade. Simultaneamente a Santa Rosa, outro poço está sendo perfurado em Japaratuba.

Gerida em Sergipe pela Secretaria de Estado da Agricultura [Seagri] e executado através Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro), esta fase do Água para Todos contempla o estado com 20 poços profundos equipados de sistemas de abastecimento, atendendo cerca de 600 famílias em comunidades rurais. Serão mais de R$ 2 milhões investidos na ação, em recursos federais e contrapartida do Governo de Sergipe. A primeira fase do programa atendeu a 37 localidades rurais, com o abastecimento de água de qualidade para mais de 6.300 pessoas.

No dia  16 de setembro, estiveram vistoriando às obras o diretor-presidente da Cohidro, Paulo Sobral; o prefeito de Santa Rosa de Lima, Júnior Macarrão e o vereador Henrickson Souza. O encontro teve como pauta, além do novo sistema do Água para Todos, outras parcerias entre a companhia estadual e a prefeitura municipal.

 

 

 

 

Cohidro avisa Japaratuba que novo sistema de abastecimento de água será no Sapucaia

[foto: arquivo pessoal]
Nesta quarta-feira (26), estiveram presentes na Cohidro o deputado estadual Zezinho Sobral, o vice-prefeito de Japaratuba, Hélio Sobral; vereador e presidente da Câmara Municipal de Japaratuba, Valdir de Neguinho, seu colega vereador Nenem e o secretário Municipal de Obras e Infraestrutura, Décio Neto. Reunidos com o diretor-presidente da companha, Paulo Sobral, traziam demandas de bombeamento e limpeza de poços nos povoados Moitas, Várzea Verde e Caraíbas; mas também receberam a informação que o sistema simplificado de abastecimento de água no povoado Sapucaia, via programa Água para Todos, já foi licitado e autorizado para execução.

Paulo Sobral informou que serão beneficiadas 89 famílias no Sapucaia e mais outras 500, nos outros 19 sistemas de abastecimento a serem instalados em 15 municípios sergipanos pela segunda fase Água para Todos. Estão sendo investidos mais de R$ 2 milhões em recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, via Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), para a perfuração de poços tubulares profundos e construção e instalação de sistemas simplificados de abastecimento. A primeira fase, concluída em 2018, atendeu a 37 localidades rurais, quatro só em Japaratuba. Com a distribuição de água de qualidade para mais de 6.300 pessoas beneficiadas com o investimento de mais de R$ 4,3 milhões.

Zezinho Sobral agradeceu a atenção dada pela companhia ao município leste-sergipano. “Estamos na Cohidro, ao lado do presidente Paulo Sobral, parabenizando essa empresa fantástica do nosso estado e dizer para Japaratuba, que nós fizemos uma indicação da construção de um posto na Sapucaia, que virá com o poço e o sistema de distribuição do Água Para Todos. Tenho notícias aqui do presidente que isso vai acontecer e mais um detalhe: a solicitação que foi feita pelo município, o ofício encaminhado, para a limpeza de alguns poços lá do município de Japaratuba, será feita e vamos dar início aos trabalhos. Meus agradecimentos e parabéns!”, destaca o deputado.

 

[vídeo] Sergipe Rural mostra entregas e assinaturas de ordens de serviço e licitação na Cohidro

Assista o vídeo apontando a câmera do seu celular para o QR Code

A equipe do programa Sergipe Rural, formada pelo cinegrafista Jorge Henrique e a repórter Ingrid Colaço, esteve na Cohidro no dia 13, para mostrar a cerimônia de entrega da obra de reformas dos galpões da sede da companhia, onde foram investidos R$ 514.309,84 para a recuperação da estrutura metálica, paredes e parte elétrica.

A Secretaria de Estado da Agricultura (SEAGRI) entregou também 20 motos oriundas de emenda parlamentar do deputado federal João Daniel, sendo que duas foram destinadas ao Perímetro Irrigado da Ribeira, administrado pela Cohidro em Itabaiana.

No evento foram assinadas as ordens de serviço para os sistemas de abastecimento em 29 localidades rurais em Aquidabã, Areia Branca, Canindé de São Francisco, Cristinápolis, Estância, Gararu, Graccho Cardoso, Ilha das Flores, Indiaroba, Itabi, Itaporanga D’ajuda, Japaratuba, Monte Alegre de Sergipe, Neópolis, Poço Verde, Riachão do Dantas, Riachuelo, Santo Amaro das Brotas, São Cristóvão, Santa Rosa de Lima, Tomar do Geru e Umbaúba; beneficiando 874 famílias. 20 do Programa Água para Todos, via Seagri; nove de emenda parlamentar de João Daniel, via Secretaria de Estado da Inclusão (SEIAS).

Assinadas também as autorizações para licitações de outros quase R$ 1,6 milhão para construir 15 sistemas de abastecimento, a revitalização do prédio administrativo da sede da Cohidro e a compra de registro, válvulas, tubos e conexões utilizados na recuperação das estações de bombeamento e das linhas de distribuição de água para irrigação nos perímetros da Cohidro.

Sergipe Rural anuncia investimento de R$ 2,5 mi no Água para Todos

Ministério do Desenvolvimento Regional libera recursos para segunda fase do Programa Águas para Todos, a pedido da Seagri. Programa já levou água potável para 6.300 pessoas, em 37 localidades de 18 municípios sergipanos. Serão mais R$ 2,5 milhões entre recursos federais e estaduais, para instalar mais 20 sistemas e beneficiar cerca de 2 mil famílias.

O programa Sergipe Rual é exibido na Aperipê TV foi até as comunidades do Minante e Rio Fundo Riachinho, em Itaporanga d’Ajuda, mostrar os sistemas instalados na primeira fase do programa, e ouviu os gestores da Secretaria de Estado da Agricultura, André Bomfim e da Cohidro, Paulo Sobral; pasta estadual e empresa subsidiária responsáveis pela execução do programa em Sergipe.

Governo investe mais R$ 2,5 milhões em abastecimento de água para 2 mil famílias sergipanas

Ministério do Desenvolvimento Regional libera recursos para segunda fase do Programa Águas para Todos, a pedido da Seagri. Programa já levou água potável para 6.300 pessoas, em 37 localidades de 18 municípios sergipanos

Após alinhamento com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), o Governo de Sergipe recebeu liberação de cerca de R$ 2,5 milhões para investir em ações de implantação, recuperação e ampliação de sistemas simplificados de abastecimento de água. O recurso foi liberado para continuação do programa ‘Água para Todos’, executado pela Secretaria de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), através da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro).

Na primeira fase do programa, 36 sistemas simplificados foram implantados; e os novos recursos devem viabilizar a instalação de mais 20 sistemas, para atender cerca de 2 mil famílias. Com a liberação destes R$ 2.482.574,77, o MDR ultrapassa os R$ 5 milhões aportados no programa em Sergipe. O valor total do convênio, contudo, é de R$ 14,4 milhões, ficando R$ cerca de 8,6 milhões para as próximas fases do programa. O governo do Estado já aportou o valor total de contrapartida, equivalente a R$ 720 mil.

O secretário de Estado da Agricultura, André Bomfim, atribui a liberação dos recursos à aproximação inicial feita pelo governo do Estado com a nova gestão do governo Federal. “No começo de fevereiro, fizemos visitas a vários ministérios, levando pautas de Sergipe. Um desses encontros foi com o secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento Regional, Antônio Carlos Futuro, a quem pedimos celeridade na continuidade do convênio para a construção de sistemas de abastecimento. Recebemos com felicidade a resposta da secretária Nacional de Desenvolvimento Regional e Urbano do MDR, Adriana Melo Alves, que nos oficiou liberando os rendimentos para continuarmos atendendo a demanda da população do campo”, pontuou o gestor.

No documento assinado pela secretária, o MDR reconhece a regularidade no uso dos recursos empregados pelo Governo do Estado na primeira etapa do ‘programa, e a necessidade de continuidade das ações como justificativa par liberação do recurso. “Considerando que já houve apresentação de relatório de execução para análise e liberação da segunda parcela dos recursos e que a liberação orçamentária e financeira ocorre de acordo com a disponibilidade de recursos (…) e que o ente informa que tal solicitação é necessária para continuidade da execução do Programa, sugerimos o acolhimento do pleito para utilização dos recursos de rendimento do termo de compromisso”, diz o documento.

A primeira fase do Água Para Todos foi concluída em 2018 e atendeu a 37 localidades rurais em 18 municípios sergipanos. Com a distribuição de água de qualidade, bombeada de poços profundos, mais de 6.300 pessoas foram beneficiadas, a partir de um investimento de mais de R$ 4,3 milhões. O Diretor-presidente da Cohidro, Paulo Sobral, explica os próximos passos para a execução dos sistemas de abastecimento.

“Além da viabilidade técnica para a perfuração de um poço profundo, deverão ser atendidas as localidades rurais distantes das redes convencionais de distribuição de água e que estejam enquadradas como comunidades carentes, pelos critérios de desenvolvimento humano do programa. Após um recenseamento socioeconômico, partimos para a perfuração. Tendo um poço apto para o fornecimento mínimo de água para cada um dos habitantes, partimos para a instalação de bomba, tubulações e reservatório de alta capacidade”, explica Sobral.

Cohidro participa de seminário de gestão hídrica organizado pelo Banco Mundial

Seminário de gestão hídrica foi organizado pelo Banco Mundial – Foto divulgação

A Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) participou, na última semana, do seminário “Rumo à sustentabilidade dos serviços de água rural – modelos de gestão e ferramentas para planejamento”. O evento foi organizado pelo Banco Mundial, em Brasília, na quinta-feira, 17, e representaram a empresa sergipana e o Estado, os diretores de Infraestrutura Hídrica e Mecanização Agrícola (Dinfra), Paulo Henrique Machado Sobral, e o de Irrigação e Desenvolvimento Agrícola (Dirir), João Quintiliano da Fonseca Neto.

O Banco Mundial e entidades que gerenciam a exploração de recursos hídricos nos estados do Nordeste, mais o Paraná e Minas Gerais, durante o evento discutiram modelos sustentáveis de gestão da água, sistema de abastecimento comunitários e saneamento rural, tomando como exemplo experiências bem-sucedidas, tanto de estados do Brasil, quanto de outros países como Panamá e Nicarágua.

Na oportunidade, o destaque foi para o Ceará, que conta com o melhor avanço sistemático a partir do trabalho da Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (COGERH). Conforme informa o presidente da Cohidro, José Carlos Felizola Filho, a Empresa Sergipana está articulando convênios com o a sua congênere cearense. “Como lá quase todo território é caatinga, eles tiveram que desenvolver as melhores tecnologias de aproveitamento da água do Nordeste. Em maio passado estivemos visitando a COGERH e agora estamos com futuros projetos de parceria que possam viabilizar a assistência nos eixos de água e esgoto nas comunidades rurais, beneficiando diretamente a população mais carente

”, revela.

Segundo o diretor da Dinfra, a Cohidro já vem trabalhando com a parte perfuração de poços, instalação, distribuição e a participação no evento foi fundamental para articular planos de ampliação desses projetos. “A ideia é envolver também o município e principalmente a comunidade na gestão. Nós já estamos discutindo isso com o Banco Mundial e a Cohidro também vem discutindo com o programa “Água para Todos” (do Ministério da Integração Mundial) para se criar um modelo de gestão a fim de ter uma longevidade maior dos sistemas”, afirma Paulo Sobral.

Águas de Sergipe
A Cohidro desenvolve convênio com o Banco Mundial no programa ‘Águas de Sergipe’, gerido pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh). Conforme expõe João Quintiliano, a Companhia contará com recursos na ordem de R$ 43 milhões para investir nos seus polos irrigados. ?São R$ 33 milhões para modernização da irrigação nos perímetros da Ribeira e do Jacarecica I (Itabaiana e Areia Branca), onde o sistema vai ser todo automatizado e de funcionamento noturno, economizando tanto água quanto energia elétrica. Nesses, e também no Perímetro Jacarecica II (Riachuelo, Malhador e Areia Branca), haverá ainda investimentos na segurança e adequações ambientais nas barragens. Os outros R$ 10 milhões compreendem investimentos em conjunto com outros órgãos e secretarias de Estado”, adianta o titular da Dirir.

 

Última atualização: 16 de outubro de 2017 10:40.