Governador inaugura sistemas de abastecimento do Água para Todos em Indiaroba

Jackson Barreto fez a entrega de sistemas simplificados de abastecimento implantados pela Cohidro e um posto da PMSE em Indiaroba e visitou as escolas profissionalizantes que o Estado constrói em Indiaroba e Umbaúba – Foto: ASN

O governador Jackson Barreto dedicou esta sexta-feira, 17, ao Sul sergipano, com a entrega de Sistemas Simplificados de Abastecimento e um Posto da Polícia Militar de Sergipe (PMSE) em Indiaroba e visita das escolas profissionalizantes que o Estado constrói em Indiaroba e Umbaúba. Só em Indiaroba, os investimentos entregues hoje somam quase R$ 600 mil. Já em Arauá, o governador inaugurou a Unidade de Beneficiamento de Macaxeira do Grupo de Jovens Cooperativistas da Colônia Sucupira e entregou diplomas de qualificação do curso de Gestão e Negócios para os associados.

Em Indiaroba, foram implantados quatro Sistemas Simplificados de Abastecimento Água no âmbito do Programa Água para Todos em comunidades do município. Os sistemas simplificados de abastecimento do Assentamento 05 de Janeiro e do Assentamento 27 de Outubro foram entregues pessoalmente pelo governador. Mas foram contemplados também o Povoado Sítio Novo e Assentamento Sepé Tiaraju, um investimento total de R$582.474,41 para os quatro povoados. O valor investido no município de Indiaroba representa 14,82% do valor total contratual do Programa Água para Todos da 1ª etapa para implantação de 40 Sistemas no Estado de Sergipe.

“Antigamente governadores não visitavam povoados, mas esse governo é diferente, porque nascemos da luta do povo. Nós estamos trazendo qualidade de vida para os assentamentos de Sergipe, que são os mais organizados do país. Participei, como intermediário, das negociações entre o antigo proprietário dessas terras, o Incra e o MST para regularizar este assentamento. Fico feliz porque dei minha contribuição para que o 5 de Janeiro acontecesse. E hoje, está aqui em todos esses povoados contribuindo para que esse povo trabalhador tenha uma vida melhor me deixa muito mais feliz”, declarou o Governador.

No Assentamento 05 de Janeiro, o sistema beneficiará 128 famílias, ou seja, cerca de 700 pessoas, e correspondeu a um investimento de R$ 298.518,82. No Assentamento 27 de Outubro, o beneficiará 23 famílias, ou seja, 138 pessoas, e corresponde a um investimento de R$ 135.365,31. Os sistemas foram implantados pela Cohidro.

“Essa é uma obra social, o que nos traz muita felicidade pois não existe obra mais importante do que a que realizamos para melhorar a vida do povo. O acesso à água é fundamental para qualidade de vida da população, leva dignidade e saúde para população. O governador já autorizou a perfuração de mais dois poços artesianos aqui na região, para garantir o acesso a água para mais famílias”, garantiu o presidente da Cohidro, Carlos Felizola Filho.

O sistema do 5 de Janeiro possui vazão do poço de 5.245 litros/hora, a tubulação assentada se estende 6.126 metros, com 14 chafarizes e quatro reservatórios de 10 mil litros. Além de um reservatório com capacidade para 5.000.litros de água. O sistema do 27 de Outubro possui vazão do poço de 2.235 litros/hora, a tubulação assentada se estende por 2.235 metros, com dois chafarizes e um reservatório com capacidade para 10 mil litros de água. Em ambos, a água é tratada com clorador de pastilha.

“É uma obra social de grande alcance e nossa maior felicidade é ver os sorrisos dessas pessoas que não precisarão mais carregar baldes por longas distâncias ou precisar de carroças para ajudar a pegar água nos tanques ou rios da região”, defendeu o vice-governador Belivaldo Chagas.

Para as moradoras do 27 de Outubro, as agricultoras Maria Beatriz Santos Dória, 68, e Hélia Cardoso, 51, o acesso à água traz facilidades para o dia a dia. “Estou muito feliz e agradeço a Deus por essa água. Antes, precisávamos pegar água no rio ou no Assentamento vizinho, mas são mais de 3 km de distâncias tínhamos que usar as carroças para ir pegar a água, era difícil”, disse Maria Beatriz. “Agora vai facilitar o dia a dia, a limpeza da casa e até para gente beber”, completou Hélia.

O presidente da Associação Comunitária do 27 de Outubro, José Lourenço, fez questão de agradecer o benefício proporcionado pelo Estado. “Agradeço muito ao governador, porque a gente sofria muito com a falta de água e vai ficar muito bom agora”.

Dois outros sistemas simplificados de abastecimento do Programa Águas para Todos foram implantados ainda em Indiaroba. No Sítio Novo beneficiará 162 pessoas de 27 famílias e correspondeu a um investimento de R$ 75.603,19. Sua vazão é de 3.568 litros/hora – a tubulação assentada se estende por 600 metros, com dois chafarizes e dois reservatórios com capacidade para 5 mil litros de água. Já no Sepé Tiaraju (Agrovila Cajá) beneficiará 25 famílias, cerca de 150 pessoas e correspondeu a um investimento de R$ 72.987,09. Sua vazão é de 910 litros/hora – a tubulação assentada se estende por 866 metros, com um chafariz e um reservatório com capacidade para 5 mil litros.

Representante do MST no município e morador do Agrovila I, que será beneficiado com o poço artesiano citado por Felizola, João Batista falou da importância da ação. “O governador nos informou que mais 150 famílias serão contempladas no Agrovila I, com o poço que será perfurado. Estamos muito felizes e agradecidos ao governador Jackson Barreto. É um grande salto de qualidade nas vidas das famílias, principalmente das mulheres e crianças. Agradecemos por trazer qualidade de vida para nosso povo”.

O Programa Água para Todos é uma iniciativa do Ministério da Integração Nacional, executada em Sergipe em conjunto com o governo do Estado via Seagri/Cohidro, e que destina R$ 14.400.000,00 (contrapartida estadual de R$ 700.000,00) para Sergipe, contemplando 107 comunidades com sistemas de abastecimento simplificado de água. Na primeira fase serão 40 sistemas, no total R$ 5.280.000,00. Trinta sistemas já estão em funcionamento. Na segunda etapa serão 67 sistemas, no valor de R$ 9.120.000,00.

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

Belivaldo assina ordem de serviço de R$ 14,8 milhões para ações de preservação de mananciais

Foto Marcelle Cristine (ASN)

O vice-governador Belivaldo Chagas assinou, nesta quinta-feira, 09, uma ordem de serviço no valor de R$ 14.888.322,00 para a realização de ações de preservação e recuperação de mananciais da Bacia Hidrográfica do Rio Sergipe. A assinatura ocorreu durante a programação do XIX Encontro Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas, que prossegue até o dia 10. A ordem de serviço compreende medidas de mobilização, sensibilização, cercamento, reflorestamento, revegetação e manutenção dos rios.

Com a intervenção, serão recuperados, através de recomposição florestal, aproximadamente 220 hectares, além do plantio de 400 mil mudas. As ações tem como objetivo atender a demanda crescente por água, garantindo o aumento da quantidade e da qualidade das águas da Bacia e provendo o abastecimento hídrico para consumo humano nos municípios de Areia Branca, Itabaiana, Malhador, Campo do Brito, São Cristóvão, Itaporanga D’Ajuda e Riachuelo. O investimento conta com recursos oriundos do Programa Águas de Sergipe, resultado de financiamento com o Banco Mundial.

“Estamos vivendo um momento verde em homenagem ao planeta, pois a agenda verde tem que estar sempre em pauta. Pensando nisso, o Governo do Estado, através do programa Águas de Sergipe, disponibiliza US$ 117 milhões aplicados em ações ambientais como um todo. Quero dizer da importância que a gente dá ao tema e assinar uma ordem de serviço de quase R$ 15 milhões, uma ação tão importante em um estado tão pequeno como o nosso, em um momento de crise. Serão 400 mil mudas plantadas, para que a gente faça a recomposição florestal. Portanto, mostramos nossa preocupação com nossos mananciais”, afirmou o vice-governador Belivaldo Chagas após a assinatura da ordem de serviço.

O secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Olivier Chagas, ressaltou os esforços do Governo do Estado em prol das bacias hidrográficas de Sergipe. “O fato de estarmos aqui hoje é um símbolo do nosso respeito por este evento. O governo hoje está dando uma ordem de serviço no valor de R$ 14,8 milhões. Não é pouco para um estado pequeno como Sergipe. Se as dificuldades são grandes, a nossa coragem e disposição de enfrentar o desafio é inversamente proporcional. Fazer um investimento dessa natureza na área da bacia do Rio Sergipe é uma demonstração de desprendimento do nosso governo. É compreender a importância de tratarmos os recursos hídricos pensando no presente e no futuro”, disse.

Olivier destacou outras ações que vem sendo empreendidas dentro do programa Águas de Sergipe, como a implantação de uma política de tratamento do esgotos, o desenvolvimento do Plano Estadual de Resíduos Sólidos com quatro consórcios intermunicipais e a recuperação dos perímetros irrigados situados na Bacia do Rio Sergipe.

O coordenador do Fórum Nacional dos Comitês de Bacia Hidrográfica, Luiz Carlos Silva, falou sobre o significado da assinatura da ordem de serviço para Sergipe. “Conheço de perto a Bacia do Rio Sergipe. Esmiucei os quatro cantos dessa bacia conhecendo os 26 municípios que a compõem e vi o quanto ela está degradada. Temos um leque enorme de necessidades na Bacia, e o governo do Estado, tendo uma visão futura em relação à preservação desses mananciais tão importantes, está investindo agora um valor considerável de R$ 14,8 milhões para que a gente possa revitalizar e reflorestar as margens dos rios. Então, a gente só tem a agradecer”, pontuou.

Intervenções

Entre as ações compreendidas pela ordem de serviço está a adequação das propriedades rurais ao novo código florestal no que diz respeito às Áreas de Preservação Permanente (APPs). As barragens Jacarecica I e II, Governador João Alves Filho (Poção da Ribeira) e Jaime Umbelino (Poxim Açu), do Açude da Marcela, do rio Poxim-Açú e do riacho Cajueiro dos Veados estão previstas no projeto.

Está prevista ainda a aplicação de técnicas efetivas de manejo do solo e da água, assegurando os projetos de irrigação nos perímetros irrigados de Jacarecica I e II, Ribeira e Açude da Marcela. Essas localidades tem importância fundamental para a economia local, sobretudo em se tratando dos pequenos produtores hortifrutigranjeiros.

O Programa Águas de Sergipe tem como finalidade a melhoria da qualidade das águas da Bacia Hidrográfica do Rio Sergipe. Sob coordenação da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), o programa conta com a interveniência de órgãos como a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro), a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) e a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro). O investimento total do Águas de Sergipe é de US$ 117,125,000.00, sendo US$ 70,275,000.00 financiados pelo Banco Mundial e US$ 46.850.000,00 de contrapartida do Estado.

Presenças

A assinatura contou com a presença do governador do Conselho Mundial da Água, Lupércio Ziroldo Antônio; do superintendente da Agência Nacional das Águas, Humberto Gonçalves; do ex-deputado Federal e ex-secretário de Estado do Meio Ambiente, Márcio Macêdo; do coordenador do Fórum Nacional dos Comitês de Bacia Hidrográfica, Afonso Henrique de Albuquerque Júnior; do presidente da Cohidro, José Carlos Felizola e do representante da empresa STCP Engenharia de Projetos, Aguimar Ferreira.

 

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

Governo leva mais de R$ 5,8 milhões em investimentos para Simão Dias

Fotos: Marcelle Cristinne/ASN

O governador Jackson Barreto, acompanhado do vice-governador Belivaldo Chagas, entregou mais de R$ 5,8 milhões em obras no município de Simão Dias, nesta terça-feira, 31. Foram entregues galpão, equipamentos e insumos para famílias de agricultores que formam Arranjos Produtivos Locais de Baixa Renda (APLs) no povoado Triunfo. Ainda para a agricultura, o governador inaugurou sistemas simplificados de abastecimento de água no povoado Maria Bonita. Já na sede municipal, foi inaugurado o novo escritório da Deso e, ainda, a assinadas ordens de serviço para pavimentação e drenagem do Núcleo Industrial de Simão Dias, vias urbanas, quatro contratos de investimento pelo Programa Dom Távora e entregue 23 títulos de regularização fundiária.

“O governo do Estado está fazendo um investimento de mais de quase R$ 6 milhões em Simão Dias. Desses, R$2 milhões são para calçamento, R$ 400 mil em asfalto, além do programa Dom Távora com mais de R$2,5 milhões para arranjos produtivos, no intuito de melhorar a vida do homem do campo, da mulher do campo, dos pequenos produtores rurais. Aqui, estão sendo entregues dessalinizadores a vários povoados para melhorar o abastecimento, com água de qualidade para melhor atender a população. É um investimento jamais visto na história de Simão Dias. Nosso sentimento é de muita alegria, de dever cumprido, em poder atender a população de Simão Dias, o seu prefeito, o nosso vice-governador Belivaldo Chagas, que é um homem apaixonado pela sua terra. É uma somação de esforços de todas as áreas para melhorar a qualidade de vida do povo de Simão Dias. Como governador de Estado, nunca tivemos tantos investimentos anunciados de uma só vez nesse município”, declarou Jackson Barreto.

Para o vice-governador Belivaldo Chagas, as ações entregues comprovam o compromisso do governo com o desenvolvimento do interior. “Como filho da terra, fico muito feliz e satisfeito. Isso mostra que o governo tem compromisso com Simão Dias e com o povo, através da entrega de galpão, equipamentos e insumos para famílias de agricultores, do sistema de abastecimento para o povoado de Maria Bonita, além do Planos de investimentos do programa Dom Távora. É o governo cuidando da população e melhorando a qualidade de vida de todos os sergipanos. A prova disso, é o compromisso em resolver os problemas nas estradas. Serão mais de 200 quilômetros de estrada que serão reconstruídos e mais de 100 quilômetros serão recuperados”, afirmou.

Povoado Maria Bonita
No povoado Maria Bonita, foi realizada a inauguração do Sistema de Abastecimento de Água no assentamento de mesmo nome. O sistema beneficiará 69 famílias, cerca de 345 habitantes, um investimento de cerca de R$ 100.000,00. Além disso, no povoado Sítio Alto, o governo do Estado vai implantar a mesma benfeitoria, beneficiando uma população de cerca de 575 pessoas, com investimento aproximado de R$ 100.000,00.

Presenças
Estiveram presentes o deputado estadual Zezinho Guimarães; Aloizio Souza Viana, vice-prefeito de Simão Dias; ex-prefeitos de Simão dias, Dênisson Déda e Luiz Alberto; vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino; ex-prefeita de Itaporanga, Gracinha; ex-deputado federal Rogério Carvalho; secretários estaduais da Comunicação, Sales Neto; de Governo, Benedito Figueiredo; da Segurança Pública, João Eloy; de Justiça, Cristiano Barreto; superintendente da Casa Civil, Conceição Vieira; superintendente da secretaria de Infraestrutura, Débora Dias; presidente da Cohidro, José Carlos Felizola; presidente da Deso, Carlos Melo; presidente da Codise, Eugênio Dezen, presidente do DER, Antônio José de Vasconcelos; representante da Adema, Mardoqueu Bodano; presidente da Fundação Aperipê, Givaldo Ricardo; comandante da Polícia Militar, coronel Marcony Cabral, além de vereadores e lideranças locais.

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

Leia ma matéria completa clicando aqui

Governo leva água do São Francisco para o Povoado Vila Miranda em Capela

O novo sistema de abastecimento parte do sistema da Adutora do São Francisco na altura do povoado Terra Dura. A interligação do Sistema à adutora foi autorizada pelo Governo do Estado, através da Deso.

Fotos: Jorge Henrique/ASN

A parceria entre o governo do Estado, a prefeitura de Capela proporcionou a chegada de água de qualidade nas torneiras de mais de três mil moradores do Povoado Vila Miranda. Nesta sexta-feira, 27, o vice-governador Belivaldo Chagas dirigiu-se ao povoado para realizar a inauguração do sistema de abastecimento de água do Povoado, juntamente com a prefeita Silvany Sukita e o diretor- presidente da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), Carlos Melo.

Antes de o novo sistema ser instalado, a moradora Roberta Santos Santana vivia numa situação bastante complicada com o marido e a filha. “Era uma situação muito difícil. Descíamos até o Pageú para lavar roupa com bacia na cabeça. Era muito ruim. Para beber água, tinha que buscar no Taquari. Agora, a cerca de quinze dias temos água direto das nossas torneiras. É uma verdadeira benção”, agradeceu.

O vice-governador Belivaldo Chagas ressaltou que a população do município já conta com água da melhor qualidade. “A gente fica feliz em ver que mais de três mil pessoas estão sendo contempladas. População essa que há mais de trinta anos vinha esperando por água de qualidade. Com isso, a parceria entre o governo do Estado e a prefeitura de Capela faz com que a população acabe com o sofrimento com o carro-pipa. A ideia é trabalhar ainda mais para que outras comunidades possam ser contempladas, melhorando a vida de toda a população da região”, ressaltou.

Novo sistema
O sistema é composto por uma rede de tubulação com seis quilômetros de extensão, caixa d’água, registro e filtros. Os recursos para implantação, oriundos do SAAE, foram de aproximadamente R$ 450.000,00. Com a anuência, a SAAE Capela derivou o sistema de abastecimento da adutora até o povoado Miranda, tornando possível que 3.000 pessoas passem a ser beneficiadas com água encanada em suas residências.

Durante a solenidade, foi anunciada, ainda, a perfuração de oito poços artesianos para ajudar no abastecimento de água de outros povoados da região, através da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro).

Presenças
Participaram da solenidade a superintendente da Casa Civil, Conceição Vieira, a vice-prefeita de Capela Adjane Pires, o diretor-presidente e o diretor de Infraestrutura da Cohidro, (respectivamente) José Carlos Felizola e Paulo Henrique Sobral; diretor-presidente da Fundação Aperipê, Givaldo Ricardo, vereador Rony Cruz.

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

Leia ma matéria completa clicando aqui

Jackson entrega R$ 54 milhões em obras no município de Itabaiana

 

A primeira etapa da obra de esgotamento sanitário de Itabaiana compreendeu a interligação das redes coletoras existentes, a montagem de uma Estação Elevatória, a implantação de Emissários por Recalque e a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Um investimento total de R$ 23,5 milhões

Foto: Marcelle Cristinne/ASN

Na manhã desta sexta-feira, 06, o governador Jackson Barreto, o vice-governador Belivaldo Chagas e diversas autoridades visitaram Itabaiana, no Agreste sergipano, para chancelar as diversas ações do governo de Sergipe no município. Foram entregues R$ 54,635 milhões em esgotamento sanitário, escritório da Deso, convênio do Banese com a Filarmônica Nossa Senhora da Conceição e assinatura de ordem de serviço para construção da Central de Abastecimento (Ceasa).

A primeira etapa da obra de esgotamento sanitário de Itabaiana compreendeu a interligação das redes coletoras existentes, a montagem de uma Estação Elevatória, a implantação de Emissários por Recalque e a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Um investimento total de R$ 23,5 milhões. A segunda etapa consistirá na ampliação e interligação da rede de esgoto existente e integração à ETE. Com o projeto, 70% do esgoto de Itabaiana será tratado.

A obra é fruto de um convênio com o Banco Mundial, resultante no programa Águas de Sergipe, coordenado pela secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) e executado pela Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso). Ao fim da intervenção, após a conclusão da segunda etapa, o problema histórico de inundações em épocas de chuvas na região central de Itabaiana será sanado. Além disso, a intervenção ajudará a despoluir o Açude da Marcela, já que o esgoto da cidade será tratado antes de desaguar na represa.

“Pela importância que tem Itabaiana para o nosso desenvolvimento, para a nossa economia, fico feliz em trazer investimentos. Estamos entregando a primeira etapa do esgotamento sanitário aqui do município. Quando se trata de esgoto, que está debaixo do chão, as pessoas não veem e não dão o devido valor a uma obra cuja a primeira etapa nós estamos investindo R$ 23,5 milhões e vamos investir mais 46 milhões na segunda etapa. É um investimento em saúde pública, em qualidade de vida. Quero aproveitar e pedir a compreensão da população porque precisaremos abrir o centro comercial de Itabaiana para executar a segunda etapa, que acabará com as enchentes. Além do esgotamento, estamos fazendo o ginásio de esportes, a rodovia que liga o município à Itaporanga; reformamos o Murilo Braga”, declarou Jackson, ressaltando que o governo fomenta o desenvolvimento estadual em todos os territórios sergipanos.

“As pessoas falam ‘mas você perdeu as eleições em Itabaiana’. Não se governa pensando onde você perdeu ou ganhou. Se governa para o bem maior. Você governa pensando no que o povo precisa. Eu quero ver uma Itabaiana forte e gigante como ela é Itabaiana. Quero concluir minhas palavras dizendo que contem sempre com esse governador. Eu sei que na história de Sergipe isso vai ficar registrado, todos os governadores fizeram por Itabaiana, mas, me perdoem a minha falta de modéstia, se nenhum outro governo investiu tanto em Itabaiana quanto o nosso”, afirmou.

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Olivier Chagas, lembrou que o investimento beneficia, também, a economia local, já que abrange dois perímetros irrigados da região. “Quero dizer, governador, o quanto me orgulho de estar aqui neste momento. A importância dessa obra as pessoas vão perceber com o tempo. Essa é a maior estação de tratamento que nós vemos no interior de Sergipe. Com essa ação, o governo está trazendo um benefício que tem uma influência ambiental, como porte econômico, porque está beneficiando dois perímetros irrigados e tem outra benfeitoria, que eu diria que é a mais importante, que é mais saúde para as pessoas, devido à água tratada”.

Deputado estadual e presidente da Assembleia, Luciano Bispo enumerou o investimentos do Estado em Itabaiana. “O senhor reformou o hospital, implantou leitos de UTI. Trouxe para Itabaiana grandes obras. Obras que eu sonhei que comecei em Itabaiana, a exemplo da rede de esgoto. O senhor vem à Itabaiana para inaugurar a primeira etapa e já anuncia a segunda. O senhor está entregando outro sonho, que é a obra do Ceasa, que vai ajudar todos os empresários de hortifrutigranjeiro de Itabaiana. Outra obra é a do Ginásio Poliesportivo, que será o melhor de Sergipe e um dos melhores do Nordeste”.

“São ações para o bem do estado e para o bem das pessoas. Afinal de contas, este é um governo que trabalha para o bem das pessoas. A rede de esgoto é uma obra que mexe com a saúde da população. Uma obra que muitas pessoas não têm condições de ver. Porque são tubulações que ficam debaixo da terra, mas que garantirá uma qualidade de vida especial para a população de Itabaiana”, disse o vice-governador Belivaldo Chagas.

Águas de Sergipe
O Programa Águas de Sergipe objetiva a melhoria da qualidade da água e práticas de gestão da bacia hidrográfica do rio Sergipe, coordenado pela Semarh, com a interveniência de outros órgãos como a Deso, a Companhia de Recursos Hídricos e Irrigação (Cohidro) e a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário (Emdagro).

O conjunto total de financiamento é da ordem de US$ 117 milhões, os quais US$ 70,275 milhões financiados pelo Banco Mundial e US$ 46,850 milhões de contrapartida do Estado relativos a obras de esgotamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), já honrados. Ao todo, os investimentos do Programa Águas de Sergipe em Itabaiana estão orçados em R$ 70 milhões. Com os recursos assegurados pelo banco, estão sendo realizadas intervenções especialmente em tratamento de esgoto, irrigação, drenagem e resíduos sólidos, com cerca de 80 ações em diversos municípios interligados à bacia.

Ceasa
A manhã foi preenchida ainda pela solenidade de assinatura da ordem de serviço para construção da Central de Abastecimento (Ceasa). A Central deverá atender todo o Agreste e parte do Sertão sergipano. A nova Ceasa será localizada às margens da BR-235, na estrada para a Mata da Raposa, com uma área construída total de 10.652,58m². O investimento na obra corresponde a R$ 30.689.968,93, com recursos do Proinveste.

“A Central de Abastecimento de Itabaiana é o sonho do povo de Itabaiana, onde a atividade econômica maior é o comércio. Essa Central se coloca como uma grande obra e uma grande referência para o município. Todos sabemos que o município é um grande produtor de alimento, a Ceasa criará a perspectiva de uma ampliação ainda maior desse centro comercial, que já é um dos maiores do nosso estado. Esse espaço era o que estava faltando para cuidar do abastecimento regional”, disse Jackson.

O comerciante José Valmir da Paixão, de 72 anos, comemora a assinatura da ordem de serviço. “Vai ficar mais organizado. Há 30 anos trabalho aqui, vendo cebola e batatinha. Para nós, é bom fazer, fica melhor. Vai caber mais feirante e a gente vai poder ter nossa banca direitinho”, afirmou.

O popular Vicente da Batatinha trabalha há 40 anos como feirante. Para ele, a nova Ceasa trará grandes benefícios para comerciantes e clientes. “Vai ser muito bom, precisa demais. É bom porque vai ter um espaço para a gente descarregar direito, porque aqui não tem espaço e o pessoal fica reclamando se a gente para o caminhão para tirar a mercadoria. Vai ter mais espaço, ficar mais organizado. E é bom porque o cliente se interessa mais e aí vem mais dinheiro para a gente”, disse.

O futuro Centro de Abastecimento contará com três blocos, uma praça de alimentação, estacionamento para carga e descarga, guaritas, casas de lixo e gás, reservatório e castelo d’água. Serão 145 lojas no setor de varejo e 110 no setor de atacado, além de sete salas, 12 boxes e dois espaços para unidades bancárias no setor administrativo. A praça de alimentação terá área para sete restaurantes e lanchonetes e para um restaurante popular com cozinha industrial, enquanto o estacionamento contará com 452 vagas variadas. Todas as instalações serão dotadas de acessibilidade com rampas, sanitários adaptados e piso táctil e direcional.

O terreno onde será construída a Ceasa foi doado pela família Patola. Em nome da família, o ex-vereador João Patola discursou e pontuou a força econômica do município. “Essa Ceasa reúne três coisas: comercialização, produção e transporte, gerando emprego”.

Presenças
Acompanhou a solenidade os secretários de Estado de Infraestrutura, Valmor Barbosa; de Comunicação, Sales Neto; de Governo, Benedito Figueiredo; o presidente da Cohidro, José Felizola; o presidente do Banese, Fernando Mota; o deputado federal João Daniel; os ex-deputados Márcio Macedo e Rogério Carvalho.

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

Leia ma matéria completa clicando aqui

Jackson e ministro do Desenvolvimento Social anunciam construção de 3.576 cisternas e aguadas no semiárido sergipano

O governador Jackson Barreto e o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, anunciaram nesta segunda-feira, 18, em Tobias Barreto, investimentos que superam o valor de R$ 19 milhões para implantação de 3.576 cisternas e aguadas em municípios sergipanos (R$ 15 milhões) e para incluir 2 mil famílias sergipanas no Programa de Inclusão Produtiva Rural (R$ 4,8 milhões). Durante a visita ao Centro Sul sergipano, o governador e o ministro também apresentaram os primeiros resultados do Programa Criança Feliz em Sergipe e realizaram a entrega de um veículo doado ao estado pelo Ministério.

O convênio firmado entre o Ministério do Desenvolvimento Social e o governo do Estado de Sergipe, por meio da secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), no âmbito do Programa Nacional de Apoio à captação de Água de Chuva e Outras Tecnologias – Programa Cisternas possibilitará a construção de barreiros (aguadas) e cisternas de placas de 16 mil litros para armazenamento de água para famílias rurais de baixa renda atingidas pela seca nos municípios do semiárido sergipano.

“Foram mais de R$ 19 milhões anunciados pelo Ministério do Desenvolvimento Social. O que nós estamos fazendo aqui, hoje, é um palanque dedicado ao povo pobre de Tobias Barreto e do estado. Só foram discutidas aqui políticas públicas para os mais pobres de Sergipe, o que condiz com minha história de luta. Nós, governantes, temos obrigação de cuidar de toda a população, mas, como pregou Jesus, cuidar dos que mais precisam, em primeiro lugar. É isso que o papa Francisco tem nos ensinado. Tem ensinado a cuidar dos mais pobres. Estou feliz de participar dessa programação, porque nós também ajudamos a fazer a seleção dos municípios. Quanto as cisternas, somente Tobias Barreto vai receber mais de mil cisternas para enfrentar os desafios da seca. Por outro lado, o ministro veio mostrar sua alegria com o lançamento do Programa Criança Feliz, já que o estado de Sergipe é o primeiro estado do país a fazer a elaboração do programa de forma objetiva e concreta, hoje já envolvendo mais de 70% dos municípios do estado”.

Serão 3.062 cisternas no valor de R$ 10.819.805,66, e 514 barreiros, no total de R$ 4.180.194,33. A contrapartida estadual é de R$ 152 mil. De acordo com o convênio, a execução do Programa para implantação de cisternas e aguadas ficará a cargo da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) em Sergipe.

O ministro Osmar Terra elogiou a gestão de Jackson Barreto e Belivaldo Chagas e afirmou que a destinação dos R$ 15 milhões do Programa Cisternas para o estado se deu devidos a luta de Jackson e do deputado federal Fábio Reis. “Jackson fez uma grande transformação no estado de Sergipe, nas políticas sociais e, com certeza, muito do que é feito por Jackson só é possível porque ele tem o vice-governador, Belivaldo, ao seu lado. Sergipe iria receber R$ 2,5 milhões do dinheiro destinado a este programa pelo governo federal, mas o governador, Fábio Reis e Sérgio Reis me procuraram e expuseram as necessidades do estado e passamos para R$ 15 milhões investidos aqui”.

Osmar Terra explicou que a intenção é que no próximo ano, mais sergipanos sejam contemplados com cisternas. “Vamos zerar o número de cisternas necessárias. Para isso, no início do próximo ano, vamos liberar mais recursos para o estado. Estamos trabalhando para ajudar quem mais precisa”.

Famílias dos municípios de Tobias Barreto, Telha, Simão Dias, São Miguel do Aleixo, Pinhão, Poço Redondo, Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora Aparecida, Monte Alegre e Macambira serão contemplados com cisternas. E receberão barreiros: Tobias Barreto, Nossa Senhora Aparecida, Pinhão, Frei Paulo e Macambira.

“São mais de 4 mil famílias de baixa renda beneficiadas com acesso a água, um dos bens mais preciosos da vida. Só em Tobias Barreto são 1.032 cisternas”, expôs o deputado federal Fábio Reis.

O prefeito de Tobias Barreto, Diógenes Almeida, expressou a alegria com os benefícios levados ao seu município. “Recebemos a visita do ministro, que nos trouxe 1.032 cisternas e um carro-pipa. Enfrentamos o maior período de seca visto em Sergipe. Hoje está chovendo, mas não é comum vermos chuva por aqui em setembro. É uma felicidade saber que quando voltarmos ao período de seca nossa população poderá ter água captada em casa”.

Já o prefeito de Nossa Senhora da Glória, Chico do Correio, um dos municípios beneficiados, falou que as cisternas e aguadas serão a garantia de água para os agricultores no período de seca. “Qualquer ação do governo federal, juntamente com o governo do estadual, para melhorar a convivência com a seca é de extrema importância. Portanto, nós estamos recebendo recursos para a construção de 229 cisternas que perfaz um total de R$ 229 mil. Recursos que vão se somar às ações que o município já fez e que o governo do Estado realizou no governo de Marcelo Déda e no governo de Jackson Barreto, com relação água encanada para as comunidades”.

Leia mais clicando aqui

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

Em Brasília, Jackson busca recursos para finalizar obra do Terminal Pesqueiro

O governador de Sergipe, Jackson Barreto, reuniu-se nesta quarta-feira, 09, com o secretário-executivo do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Jorge de Lima, em Brasília, para tratar da obtenção de recursos para finalização das obras do Terminal Pesqueiro de Aracaju / Fotos: Roque Sá

O governador de Sergipe, Jackson Barreto, reuniu-se nesta quarta-feira, 09, com o secretário-executivo do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Jorge de Lima, em Brasília, para tratar da obtenção de recursos para finalização das obras do Terminal Pesqueiro de Aracaju. Na companhia do deputado federal Jony Marcos e do superintendente do escritório de Sergipe em Brasília, Heleno Silva, Jackson cobrou ao secretário-executivo a regularização do convênio responsável pelo financiamento da obra, firmado com o antigo Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento e hoje de responsabilidade do MDIC. O convênio para construção do novo Terminal, no valor de R$ 14.376.700,10, sendo R$ 12.894.062,49 do governo federal e R$ 1.482.637,61 correspondentes à contrapartida do governo do Estado, prevê não só a construção do Terminal, mas também a aquisição de equipamentos para beneficiamento de pescado e a elaboração de um Plano de Desenvolvimento Sustentável da Pesca no estado.

O governador voltou a cobrar liberação de recursos para recuperação da barragem da Barra da Onça, em Poço Redondo, no Ministério da Integração. Nesta quarta, o chefe do Executivo foi recebido pelo secretário de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração, Marlon Cambraia, e destacou que a obra, orçada em R$ 989.924,59, beneficiará comunidades do Alto Sertão, cuja atividade econômica é a pecuária leiteira.

Não é a primeira vez que o governador pleiteia, junto ao Ministério da Integração, a recuperação da barragem. Em junho, ele esteve com o ministro da pasta, Helder Barbalho para tratar a questão. No mês de maio, durante visita ao município de Poço Redondo para entregar material forrageiro e o Centro de Educação Profissional Dom José Brandão de Castro, o governador conversou por telefone com o ministro, que solicitou o envio de um projeto sobre a utilização dos recursos.

 

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

Leia a matéria completa clicando aqui

Governo investe US$117 milhões em esgotamento e melhorias de recursos hídricos em Sergipe

O estado de Sergipe desponta no cenário nacional como um dos poucos a inserir na pauta do governo projetos relacionados à preservação dos recursos hídricos, a fim de aperfeiçoar as práticas de manejo do solo e da qualidade do sistema fluvial. Apesar de ações como essa passarem despercebidas pela opinião pública, elas impactam diretamente na vida dos cidadãos.

E foi pensando na melhoria da qualidade da água e práticas de gestão da bacia hidrográfica do rio Sergipe, que o governo do Estado criou o programa “Águas de Sergipe”, coordenado pela secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), com a interveniência de outros órgãos como as Companhias de Recursos Hídricos e Irrigação (Cohidro) e de Saneamento (Deso), além da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário (Emdagro). Com as metas fixadas em 2012, o governo firmou uma parceria com o Banco Mundial para financiar o projeto.

O conjunto total de financiamento gira em torno de US$117 milhões, os quais US$70 milhões financiados pela instituição bancária global e US$46 milhões de contrapartida do Estado, já honrados. Com esses recursos, estão sendo realizadas intervenções, especialmente em tratamento de esgoto, irrigação, drenagem e resíduos sólidos, com cerca de 80 ações em diversos municípios interligados à bacia do rio Sergipe, fazendo do programa um dos mais importantes em execução dos últimos tempos no estado.

Três componentes
O programa foi desenvolvido em três grandes frentes ou componentes de trabalho, como explica o coordenador da Unidade de Administração do Programa Águas de Sergipe, Everton Teixeira. No Componente 1, o foco é a estruturação da estratégia de cuidados dos recursos hídricos do Estado, coordenado pela Superintendência de Recursos Hídricos (SRH) da Semarh, com previsão global de US$9,2 milhões.

“Ele objetiva organizar e melhorar essa gestão com várias ações, a exemplo de um estudo, que já está concluído, que aponta quais seriam as melhores práticas que o Estado poderia adotar para melhorar sua gestão de recursos hídricos. Esse componente também contém outros ingredientes que vão ajudar na gestão. Por exemplo, a cobrança pelo uso da água, o cadastramento dos usuários da água, o enquadramento dos rios, no sentido de fazer um trabalho de verificação da qualidade dos rios. Todas essas ações estão contratadas ou em andamento. Também está em processo de contratação a ação que diz respeito a integrar os mecanismos de outorga e licenciamento ambiental, ações que serão feitas em parceria com a SRH e Adema”, detalha Everton.

O Componente 1 ainda realiza investimento para a melhoria da gestão da Agência Reguladora de Serviços do Estado de Sergipe (Agrese), parceira da Semarh, ajudando a comprar equipamentos e mobília. O Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe (ITPS), que faz a análise das águas, também foi contemplado com a reformulação de seus laboratórios. Faz parte também do Componente 1, e uma das principais ações do programa, a recuperação de áreas degradadas.

Componente 2
Previsto para ser executado pela Cohidro e pela Emdagro, o Componente 2, com recursos na ordem de US$12,5 milhões, tem como objetivo medidas que venham a melhorar a qualidade e utilização dos recursos hídricos nas áreas de atuação dos perímetros irrigados da agricultura familiar. Fazem parte ações como a compra de um painel de segurança de barragem. De acordo com Everton, o programa contratou quatro especialistas que vieram analisar as barragens inseridas dentro da bacia hidrográfica do rio Sergipe, que são Jacarecica 1 e 2, Ribeira e Poxim. Ainda segundo ele, o banco concordou em contemplar outras duas barragens que estão fora da bacia hidrográfica, que são Jabeberi e o Piauí.

“Além disso, o Banco permitiu que fosse feita uma análise de segurança no Açude da Marcela, em Itabaiana, que não é uma estrutura estadual, é uma estrutura federal, mas mesmo assim o Banco concordou. Então, esses 7 captadores de águas tiveram trabalhos de segurança feitos, relatórios produzidos e, agora, o programa está implementado as ações para mitigar os riscos nas quatro barragens que são abrangidas pela bacia hidrográfica do rio Sergipe. Fazem parte dessas ações: a instrumentação das barragens, que permita o acompanhamento científico sobre o que acontece com elas; e a batimetria, que consiste em verificar a sedimentação do fundo da barragem para saber o nível da água”, reforçou Everton.

Também faz parte do Componente 2 a troca de mecanismos de irrigação de dois perímetros irrigados, Jacarecica 1 e Ribeira, onde irá permitir uma melhoria na utilização da água das barragens, por parte da Cohidro. “Antigamente, essas barragens foram construídas com o objetivo somente de irrigação, hoje, elas são de uso múltiplos, e tem como principal objetivo o abastecimento humano”, lembrou.

Além disso, continua Everton, esse componente dá condições para que as parceiras Cohidro e da Emdagro fortaleçam suas atividades institucionais. “Dotamos essas empresas de equipamentos, de veículos, de reformas de estruturas, com atualização de softwares, informática, dando condições a elas de executar melhor o seu papel. Essas ações estão em andamento, algumas contratadas, outras em processo de licitação. Por parte da Emdagro, 60 agricultores familiares vão ter seus sistemas de irrigação modificados, como uma experiência para verificar a viabilidade desse trabalho e expandir para outras partes da área atendida pela Emdagro.

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

Leia a matéria completa clicando aqui

Agricultura familiar dá sabor aos festejos juninos em Sergipe

Milho verde ocupa uma parcela de terra de praticamente todos os lotes irrigados pela Cohidro em Lagarto e Canindé / Foto: Fernando Augusto/Cohidro

Do campo à mesa e da mesa ao paladar dos sergipanos, a variedade de comidas típicas nos festejos juninos faz parte das tradições da época. Milho cozido ou assado, canjica, manauê, mungunzá, arroz doce, beiju, queijada, sarôio e amendoim verde cozido têm como base os produtos cultivados pelos produtores familiares sergipanos.

De acordo como o Censo Agropecuário 2006, os agricultores familiares são responsáveis pelo cultivo de 70% dos alimentos que chegam à mesa da população brasileira. O governo do Estado incentiva o pequeno produtor com programas como o de Distribuição de Sementes, Regularização Fundiária, Feira da Agricultura Familiar, manutenção dos perímetros de irrigação pública, entre outros.

Em dois dos principais perímetros de irrigação pública, localizados em Lagarto e Canindé, por exemplo, a colheita de milho, neste mês de junho, deve chegar a 4.137.550 espigas. Nessas áreas a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) garantiu água para a plantação de 124,7 hectares (ha). Quase todos os 754 lotes assistidos pela empresa nesses locais reservaram uma parcela de terra para plantar milho, garantindo o produto antes mesmo da demanda dos festejos juninos. Essa oferta regulou os preços ao consumidor, que podem variar de R$ 40 à R$ 70 o cento, dependendo da quantidade, variedade e região, em que se compra.

Raimundo Rocha de Araújo é um dos agricultores irrigantes em Lagarto. Para ele, o milho cultivado serve como uma fonte de renda o ano inteiro, mas no São João a procura é ainda maior. “Vendo à R$ 45 o cento, para quem for revender e estou fazendo sete espigas por R$ 5 no varejo”, informou.

Distribuição de Sementes
Em 2016, o governo do Estado beneficiou 20 mil agricultores familiares de 21 municípios com a entrega de sementes certificadas distribuídas pela Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), com a operacionalização da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro).

O investimento de R$ 1.349.000,00 para o Programa de Aquisição e Distribuição de Sementes Certificadas na edição 2016 foi de R$ 1.349.000,00, oriundos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza administrado pela Secretaria de Estado da Mulher, da Inclusão e Assistência Social, do trabalho, dos Direitos Humanos e Juventude (Seidh). Ao todo, foram distribuídas 200 mil toneladas de sementes distribuídas no período. Já as 17.450 horas de trator beneficiou 15.937 produtores em 13 municípios.

Em Nossa Senhora de Lourdes, um dos municípios beneficiados em 2016, a agricultora Florízia dos Santos, 57 anos falou da importância do programa. “Esse milho vai ajudar na nossa produção. Temos uma pequena propriedade de sete tarefas e vivemos do que plantamos”, relatou.

Na edição 2017, a entrega de sementes selecionadas do Programa Estadual de Distribuição de Sementes e Mecanização Agrícola será de 730 toneladas de sementes (300 de milho, 100 de feijão e 330 de arroz) e serão contratadas 14.545 horas de trator, que vão atender agricultores no preparo 7.272 hectares, em 25 municípios do semiárido – os produtores estão inseridos no Fundo Garantia de Safra. A entrega de sementes beneficiará 20.000 agricultores em todo o estado, um investimento de R$ 2.290.000,00. São sementes certificadas com ótima qualidade e produtividade, alto índice de pureza e geminação. Nas horas de trator, o investimento é de R$ 1.600.000,00, para beneficiar 7.272 agricultores. Os recursos totalizam R$ 3.890.000,00.

Em Campo do Brito, a pequena produtora Domingas de Andrade Santos, que recebeu sementes de milho e feijão da edição 2017, nesta quinta-feira, 22, explicou que o auxílio do governo é fundamental para o cultivo na região. “Nós precisávamos demais desse auxílio, pois dependemos completamente dessa atividade para viver. Estamos muito agradecidos e felizes”, disse.

Arroz do Baixo São Francisco
O arroz é o ingrediente principal para o popular arroz doce, que não pode faltar na mesa de comidas típicas do período junino. O governo do Estado incentiva a rizicultura no Baixo São Francisco. Em 2016, com a distribuição de sementes de arroz, por meio do Programa Estadual de aquisição e distribuição de sementes certificadas distribuiu 400 toneladas de sementes de arroz.

Apenas em 2016, os investimentos do governo no setor foram de R$ 1.606.231,83, beneficiando centenas de famílias. A produtora Maria Carlinda dos Santos, 70, de Ilha das Flores, é a prova de que os investimentos do governo fazem a diferença na região. Ela conta que a entrega de sementes de boa qualidade é um dos motivos para que a produção no Baixo São Francisco obtivesse destaque.

Entrega de Títulos de Regularização Fundiária
Com o processo de regularização fundiária das terras estaduais ocupadas de forma mansa e pacífica, por agricultores familiares, a gestão estadual, através da Emdagro, nos últimos anos, demarcou 67.774 imóveis rurais em 31 municípios sergipanos e entregou 18.001 títulos de propriedade em 18 municípios. De 2004 até hoje, foram investidos na Regularização Fundiária em Sergipe mais de 10 milhões de reais em convênios entre MDA/Incra/ Seagri/Emdagro.

O programa é voltado à agricultura familiar, produtores com até 50 hectares de terra. Alcança famílias que residem na terra por gerações ou terceiros que compraram dessas famílias, mas não possuem documentação além de recibo. O programa identifica as famílias que moram na localidade, legaliza a situação, evitando que haja gasto por parte dos posseiros. Com isso, eles podem ter acesso ao documento de aptidão para a agricultura familiar.

O agricultor Edgar Mendonça, 31, do município de Aquidabã, por exemplo, foi um dos beneficiados neste ano. Até a regularização, ele era considerado um posseiro. Ao pegar o título de sua terra, o agricultor disse que se sente mais seguro, pois tem garantia jurídica familiar do imóvel que ocupa, além de poder fazer novos investimentos, com o acesso ao Crédito Rural e à Assistência Técnica.

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

Frigorífico em Itabaiana garantirá qualidade à carne consumida por sergipanos

Fotos: Jorge Henrique/ASN
Fotos: Jorge Henrique/ASN

Por ter sido construído em área de abrangência do Perímetro Irrigado da Ribeira da Cohidro, o novo Frigo Serrano receberá fornecimento de água a partir das adutoras dos quatro lotes irrigáveis que ocupa, obedecendo os mesmo critérios dos demais produtores irrigantes quanto ao horário, vazão e escala de distribuição. Capacidade de abate diário será de 600 bois por dia, o que irá atender a produtores de cerca de 34 municípios.

Às margens da rodovia que está sendo construída pela gestão estadual e que ligará Itabaiana à Itaporanga (SE-255), o governador Jackson Barreto participou, nesta terça-feira, 20, da inauguração do Frigorífico Serrano, implantado no povoado Lagoa do Forno, em Itabaiana. O empreendimento é realizado por iniciativa do grupo Souza e corresponde a um investimento de cerca de R$ 20 milhões, despendidos em construção e aquisição de equipamentos. O frigorífico conta com incentivo fiscal do governo estadual, através do Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI). O empreendimento gera 120 empregos diretos e tem capacidade de abate diário de 600 bois.

Para o governador, o Frigorífico Serrano chega para suprir uma necessidade do estado de Sergipe. “A inauguração desse frigorífico marca uma nova página na história da economia sergipana. Sergipe entra na rota dos estados desenvolvidos nessa área, porque não tínhamos aqui, com exceção do frigorífico da Nutrial, em Propriá, uma estrutura para o abate adequado da carne consumida pelos sergipanos. O estado estava muito carente de uma obra deste porte, porque o que temos comumente são matadouros que não atendem às condições sanitárias necessárias. Com este empreendimento, o setor privado colabora com o poder público, contribui para a saúde pública, contribui para trazer carne de qualidade à mesa dos sergipanos”.

O governador destacou que o empreendimento condiz com a memória e ensinamentos deixados pelo patriarca da família de empreendedores, o empresário e ex-prefeito de Campo do Brito, Manoel de Souza, conhecido como Maim, falecido em 2013. “Hoje, estamos aprendendo uma lição de como fazer uma empresa com compromisso social, uma empresa moderna, inspirada nas lições do velho Maim, ex-prefeito de Campo do Brito, que teve uma vida inteira dedicada ao desenvolvimento dessa região. Está aqui o atestado de competência de quem soube criar uma família com a visão de desenvolver o estado, trazendo para nós esse grande benefício, representado pelo Frigorífico Serrano. Parabenizo o grupo por mostrar que a forma de vencer a crise é por meio do trabalho”.

A construção do frigorífico de grande porte atende às exigências sanitárias do mercado de carnes e satisfará demandas tanto de criadores, quanto de consumidores. Quando estiver em funcionamento, vai atender criadores e feirantes dos municípios das regiões Sul, Centro Sul e parte do Agreste. A expectativa da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro) é que o novo frigorífico acabe com os abatedouros que funcionam irregularmente nos municípios dessas regiões.

O secretário de Estado da Agricultura, Esmeraldo Leal, informa que o empreendimento é importante também para economia. “Além dos empregos gerados diretamente, o impacto positivo desse empreendimento é muito maior, pois há uma série de empregos indiretos. Temos um setor agropecuário muito forte e todos serão beneficiados, porque teremos condições também para exportar, se for o caso, uma carne de qualidade, já que já temos genética de qualidade e o que faltava era uma estrutura deste porte e tecnologia para termos condições sanitárias adequadas para acessarmos mercados externos e internos. E com um orgulho ainda maior por ser por meio de um grupo genuinamente sergipano”.

Segundo um dos sócios majoritários, Moacir Souza, a capacidade de abate diário no Frigorífico Serrano será de 600 bois por dia, o que irá atender a produtores de cerca de 34 municípios. A expectativa é de que sejam gerados em torno de 120 empregos diretos. “Temos uma satisfação enorme por termos conquistado esse sonho. Com isso, vamos proporcionar ao estado de Sergipe um abate correto, o que irá corresponder a cerca de 70% do abate legalizado do estado. Vamos proporcionar em torno de 120 empregos e, conjuntamente com tudo isso, -qualidade à saúde, por meio do consumo de uma carne de origem, com segurança. Esperamos que daqui a algum tempo tenhamos condições de ampliar ainda mais”.

De acordo com Moacir, já na próxima terça-feira será realizado o teste para que o frigorífico entre em operação. O empresário também ressaltou a participação do governo do Estado para viabilização do projeto. A intervenção da Seagri foi decisiva para viabilizar o projeto: a Cohidro vai prover o abastecimento de água do Frigorífico Serrano, por meio do Perímetro de irrigação da Ribeira. Já a Emdagro, vai ser responsável pela certificação de inspeção animal, garantindo a qualidade do produto que vai para o consumo da população.

“Tivemos todo o apoio do Estado desde o início, em 2014, e, nesta gestão o secretário da Agricultura determinou o apoio da Cohidro, com a água, por isso o frigorifico foi instalado aqui nesse local. Também contamos com o apoio total da Emdagro, que tem sido uma grande parceira. Temos aqui equipamentos que, podemos dizer, é de primeiro mundo, tudo será automatizado e haverá inspeção do início ao fim”, afirmou.

Presenças
Participaram da solenidade, o vice-governador, Belivaldo Chagas, os secretários de Estado da Comunicação, Sales Neto, do Desenvolvimento, José Augusto, da Fazenda, Josué Modesto, do Meio Ambiente, Olivier Chagas; os deputados estaduais, Robson Viana, Zezinho Guimarães e Gustinho Ribeiro; os prefeitos de Campo do Brito, Marcel Souza, de Malhador, Elayne Araújo, de Nossa Senhora da Glória, Chico dos Correios, de Frei Paulo, Anderson Menezes, de Macambira, Luciano de Vital, de Ribeirópolis, Antônio Passos e de Areia Branca, Alan Andrelino; e os diretores da Vigilância Sanitária Estadual, Antônio de Pádua, da Cohidro, José Carlos Felizola Filho. Assim como, os superintendentes do Banco do Nordeste (BNB) em Sergipe, Saumíneo Nascimento e do Sesi em Sergipe, Acrízio Campos; o presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de Sergipe – Faese, Ivan Sobral; o empresário Messias Peixoto; vereadores da região, familiares dos proprietários do frigorífico e sócios do empreendimento, entre outros.

 

 

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

Leia a matéria completa clicando aqui

Última atualização: 6 de maio de 2021 18:49.