Nova variedade de goiaba foi apresentada em dia de campo no perímetro Califórnia

Cultivo da goiaba é consolidado no perímetro irrigado da Coderse e produziu 1.567 toneladas em 2023

Produtores rurais, profissionais e acadêmicos do meio agrícola de Sergipe e Alagoas participaram do Dia de Campo sobre Manejo da Goiabeira, realizado na quinta-feira, 4, em um lote do Perímetro Irrigado Califórnia, mantido pelo Governo de Estado, em Canindé de São Francisco. Na oportunidade, pesquisadores da Embrapa Semiárido apresentaram a tecnologia de plantio da variedade BRS Guaraçá em Sergipe, mais resistente à praga do nematóide.

Administra o perímetro irrigado, a Companhia de Desenvolvimento Regional de Sergipe (Coderse), vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri). A empresa assiste, com água de irrigação e assistência técnica agrícola, o irrigante Valmir Matos do Nascimento. Foi em seu lote, no Setor 7 do ‘Califórnia’, que ocorreu o Dia de Campo. Em 2022, ele recebeu 200 mudas e insumos para a criação de pomar da BRS Guaraçá, através do Programa Lagos do São Francisco. No evento, o fruticultor contou sua experiência com a nova variedade.

“Plantei (as mudas) dia 12 de março de 2022. Já tive uma safra agora em fevereiro, fiz a poda e agora estamos aguardando a próxima safra. O rendimento foi bom, deu 160 caixas. Os tratos são os mesmos, ela é ainda mais resistente. Tive problemas com nematóides antes (com outras variedades). Eu acho importante o Dia de Campo, todos trocam experiências, todos são ouvidos e aprendem coisas novas, e repassamos os nossos aprendizados. Eu fui muito consultado também”, relata Valmir Matos, sobre sua experiência com a nova variedade fruteira.

Presidente da Coderse, Paulo Sobral, leva em conta o fortalecimento das parcerias da companhia estadual e a Embrapa. “Esta, da goiaba Guaraça é uma delas. Desta vez trazendo uma solução para uma dificuldade por vezes enfrentada por nossos irrigantes aqui de Canindé, que é o nematóide. A praga prejudica a produção de muitas espécies, mas na goiabeira pode matar as plantas ao ponto do agricultor perder o pomar inteiro”, lamenta.

A goiaba é uma cultura já consolidada no perímetro Califórnia. Em 2023, foram produzidas 1.567 toneladas do fruto, o que rendeu aos produtores irrigantes, R$ 2.674.239,50 a partir da comercialização das duas safras anuais. “Trazendo agora esta solução, já testada pelo irrigante Valmir Matos por dois anos, a Embrapa dá um fôlego a esta atividade fruteira no perímetro, com perspectiva de aumentar a produção. É um culto permanente e que, fazendo os tratos culturais corretos, irrigação da Coderse e o sol do sertão, provém duas colheitas anuais é uma renda garantida ao produtor”, complementa Paulo Sobral.

Pesquisadores da Embrapa Semiárido, de Petrolina/PE; José Egídio e Jony Yuri explicaram o manejo da cultura da goiaba, desde espaçamento, adubação e poda; Diógenes da Cruz, listou quais as pragas e doenças que afetam a BRS Guaraça; e Marcelo Calgaro falou do manejo que tem que ser feito com a água, utilizando a técnica de fertirrigação. Nesta, os fertilizantes chegam até as plantas diluídas na água de irrigação.

Introdução em Alagoas
O Dia de Campo é terreno fértil para o aprendizado dos futuros profissionais do meio agronômico. para Lisley Caetano, estudante de pós-graduação e bolsista do CNpQ no Campus Piranhas do Instituto Federal de Alagoas (IFAL), essas experiências vão poder ser usadas quando ela atuar na Extensão Rural. “É uma satisfação muito grande, porque essa tecnologia que nós estamos vendo aqui, nós depois vamos poder levar para os produtores de Alagoas”.

O engenheiro agrônomo Saniel Carlos, atua como técnico agrícola no IFAL
Piranhas. Para ele, a prática de cultivo da BRS Guaraçá “é um tecnologia que
vem ajudar esses produtores dessas áreas irrigadas,  do sertão de Alagoas e
de Sergipe, que está se firmando no mercado e vai ajudar os produtores,
principalmente nessa área onde tem muita infestação dos nematóides”, considerou. 

Lagos do São Francisco
O Projeto Lagos do São Francisco é uma parceria que envolve Eletrobras; Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf); Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); Embrapa e Seagri; e já beneficiou aproximadamente 100 agricultores de Canindé, com o fornecimento de insumos, sementes, matrizes e ração para criatórios da galinha Canela-Preta. Através deste esforço conjunto, o perímetro da Coderse recebeu as novas goiabeiras e foi realizado o dia de campo, como complementação da introdução das suas tecnologias.

Última atualização: 9 de julho de 2024 08:50.