Coderse apresenta sistemas de abastecimento de água durante Sealba Show

Ação beneficia 29 comunidades em nove municípios sergipanos e segue em expansão para atender mais 20 comunidades

Coderse apresenta sistemas de abastecimento de água na Sealba Show [Foto: Arthuro Paganini]
A Companhia de Desenvolvimento Regional de Sergipe (Coderse), vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca, tem como missão desenvolver políticas públicas que atendam às necessidades do meio rural. É com esse intuito que a companhia apresenta as ações de implantação de sistemas de abastecimento de água em comunidade rurais dos programas Água para Todos e Água Doce aos participantes do Sealba Show, maior evento do agronegócio de Sergipe, realizado no Parque Cunha Menezes, às margens da BR-235, em Itabaiana, no agreste sergipano, até neste sábado, dia 4.

O evento, que conta com o apoio do Governo do Estado, reúne produtores rurais, autoridades, técnicos e empresas do ramo agrícola dos estados de Sergipe, Alagoas e Bahia que se voltam ao campo para tratar da relevância da agricultura e marca o início do plantio de mais uma grande safra de grãos para a região.

Levi Reis Alves, agricultor do município de Adustina, na Bahia, não conhecia o sistema de abastecimento do Programa Água Doce apresentado pela Coderse e se surpreendeu. “É bem interessante e é um meio a se pensar em fazer, porque da forma que estamos hoje e com a falta de água auxilia muito, como também nas irrigações. Os poços costumam ser de água salgada, então estamos começando a implementar”, declarou o produtor de milho.

O Programa Água Doce (PAD) leva água potável às comunidades rurais sergipanas que não contam com sistemas de abastecimentos convencionais. Por meio de convênio do Governo do Estado com o Governo Federal, o programa foi ampliado e prorrogado até dezembro de 2023, garantindo os recursos para a continuidade da manutenção dos sistemas de dessalinizadores existentes e a ampliação do número de unidades. O programa possibilita a implantação de sistemas simplificados de abastecimento de água, dotados de dessalinizadores. Sergipe possui 29 unidades distribuídas em nove municípios, atendendo cerca de cinco mil pessoas.

O coordenador estadual do Programa Água Doce, Vandson Carvalho, explica que a ideia é levar água de qualidade para as comunidades por meio de um dessalinizador. “A Coderse executa esse programa e temos um núcleo onde existem componentes que são: sustentabilidade ambiental, mobilização, obras cíveis e dessalinizador. Muitas vezes, ao perfurar um poço, encontramos água salobra, salina, então essa água entra num processo dessalinizador, que vai filtrar 99% de suas impurezas, transformando-se em água potável para a comunidade, específica para o consumo humano, então ela vai beber água”, disse.

A ação do Governo do Estado é coordenada pela Secretaria de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri) e conta com a execução de suas subsidiárias, além da cooperação de outros órgãos estaduais, municipais e de agentes locais. O programa conta, também, com a participação dos moradores das localidades rurais que atuam como operadores dos sistemas nos municípios de Canindé do São Francisco, Poço Redondo, Monte Alegre de Sergipe, Porto da Folha, Nossa Senhora da Glória, Carira, Simão Dias, Poço Verde e Tobias Barreto.

A Companhia de Desenvolvimento Regional de Sergipe é responsável pela manutenção dos sistemas implantados, enquanto a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário (Emdagro) fica com a responsabilidade de orientar sobre o funcionamento do sistema.

“O sistema é fixado no semiárido, são 29 unidades fixadas em Sergipe e seguimos em expansão para atender mais 20 comunidades, na mesma região, a exemplo de Monte Alegre, Poço Redondo, Porto da Folha, Canindé, Simão Dias, Poço Verde e Nossa Senhora da Glória. Outras cidades vão ser contempladas e a expectativa é que seja até dezembro”, disse o coordenador, ressaltando a importância desses projetos para o agricultor. “Essa é uma política que fixa o agricultor em suas cidades, levando uma melhor qualidade de água”.

Unidade produtiva
Além disso, no estande da Coderse, também é destaque um modelo de expansão de unidade produtiva para irrigação. “Nós temos um plano de trabalho para expandir uma unidade produtiva, então nela existe a irrigação da triplex, conhecida como erva-sal e essa erva-sal vai agir como forrageira para alimentar o gado”, explicou.

Perímetros
Além dos sistemas de abastecimento de água, a Coderse apresentou os produtos resultados do fornecimento contínuo de água e assistência técnica, para produção agropecuária nos perímetros públicos de irrigação.

Oswaldo Nunes da Cruz é gerente e operador de linha de distribuição do Perímetro Jacarecica I, em Itabaiana. Lá eles cultivam quiabo, batata-doce, amendoim, milho, alface, cenoura e coentro. Segundo ele, a atuação da companhia tem sido fundamental no apoio ao agricultor. “Procuramos ao máximo nos entender, dando todo o apoio ao produtor, que mais precisa de água e nós temos o maior cuidado para que isso não falte”, ressaltou.

Ações
A Coderse tem, também, entre as ações o gerenciamento e fiscalização de contratos de concessão do Distrito de Irrigação Platô de Neópolis; serviço regular de perfuração, instalação, manutenção, recuperação de poços e seus sistemas de abastecimento comunitários; além de construção, recuperação e desassoreamento de cisternas e barragens.

Para o diretor-presidente da Coderse, Paulo Sobral, o evento representa uma grande vitrine para as ações da companhia, que vem com perspectivas de ampliação das ações. “A Coderse não poderia estar de fora de um evento dessa magnitude, mostrando os trabalhos que a antiga Cohidro fazia e também as novas perspectivas de ampliação, com essa nova roupagem de Companhia de Desenvolvimento Regional. Estamos apresentando projetos básicos, com importância para o abastecimento humano, como também na questão de produção agrícola irrigada. Como a empresa trabalha com perímetros irrigados, pequenos produtores, é fundamental mostrar o que produz, o quanto produz, até mesmo na perspectiva de novos mercados”, destacou.

Ainda segundo o diretor-presidente, a mudança do nome de Cohidro para Coderse veio com o objetivo de potencializar a atuação da companhia. “Representa a possibilidade de atender uma demanda maior. O governador Fábio Mitidieri tem uma visão de chegar a todos os pontos e locais. Com essa nova perspectiva, vamos ter condições de viabilizar ações concretas em todas as comunidades rurais”, concluiu Paulo Sobral.

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

Última atualização: 16 de março de 2023 18:40.