Cipeiros da Coderse participaram de capacitação em Segurança do Trabalho no Sesi

Comissão de funcionários fiscaliza segurança do trabalhador nos setores da empresa

Funcionários da Companhia de Desenvolvimento Regional de Sergipe (Coderse) que integram a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e Assédio (CIPA) estiveram, do dia 16 a 19 de abril, fazendo capacitação em Segurança do Trabalho, no Centro de Educação do Ensino Fundamental e Médio Jair Meneguelli, do Sesi, em Aracaju. Participaram 18 servidores que atuam nos mais diversos setores da empresa.

Pela Norma Regulamentadora Número 5 (NR 5), os funcionários que fazem parte da CIPA precisam passar por capacitações periódicas para atuar na prevenção, fiscalização e sugestão de mudanças à diretoria da empresa. A técnica de Segurança do Trabalho no Sesi/Sergipe, Arlanda Palmieri Oliveira, ministrou o curso e explicou que a capacitação visa preparar os cipeiros para a atuação na gestão.

“Eles têm um ano de gestão pela frente e a gente aborda quais são as atribuições de cada cipeiro, qual o objetivo da CIPA que é a prevenção de acidentes. Eles terão atribuições de inspecionar as áreas na investigação de acidentes, tentar da melhor forma conscientizar os trabalhadores para o trabalho seguro, utilizar medidas de controle e propor também sugestões de melhorias para os riscos que eles identificam nas áreas”, pontuou Arlanda Palmieri.

Economista na Assessoria de Planejamento da Coderse, Edson Santana entende o curso como uma forma de reciclagem dos conhecimentos. “Pudemos aprender sobre inovações tecnológicas existentes na área da CIPA e foi muito proveitoso, muito produtivo, porque as dúvidas que tivemos foram tiradas imediatamente. E o importante foi a nossa participação, para levar para a empresa novos conhecimentos e novas propostas”, disse o membro da CIPA.

Diretora Administrativa e Financeira da Coderse, Patrícia Moura considera importante para a empresa o atendimento às normas de segurança do trabalho. “A valorização do funcionário começa com a garantia da sua segurança enquanto trabalha. E nesse sentido, a CIPA é uma grande parceira da direção. Um grupo de funcionários que é parte envolvida em toda iniciativa tomada e por isso, precisa de capacitação ou reciclagem dos conhecimentos”, destacou.

Para o presidente da CIPA, Roberto Barros, a comissão interna é muito importante para assegurar que o local de trabalho esteja em condições ideais para cada função. “É um instrumento de proteção à saúde e segurança eficiente, pois atua diretamente dentro da empresa. E a principal finalidade do curso foi instruir os membros da comissão para que eles possam prevenir acidentes e doenças decorrentes do ambiente

de trabalho e desempenhar um papel fundamental na identificação de riscos, na investigação de acidentes e na implementação de medidas preventivas em conjunto com os profissionais de segurança da Divisão de Saúde e Segurança do trabalho da Coderse (DISSA)”, pontuou.

Carga horária
A modalidade de trabalho executado pela empresa determina o tipo e qualidade do curso obrigatório. Inclusive a Coderse está atendendo uma nova legislação na realização do curso. “Para a carga horária houve uma mudança normativa, vai de acordo com o grau de risco da empresa. No caso da Coderse, que é grau de risco 3 a carga horária é de 16 horas”, completou a professora e técnica de Segurança do Trabalho no Sesi/Sergipe.

Última atualização: 3 de junho de 2024 09:25.